Mais um episódio de violência de torcidas no futebol sul-americano. Desta vez, sem mortos ou feridos graves, mas capaz de cancelar a realização da partida entre Vélez Sarsfield e All Boys, pelo Torneio Final do Campeonato Argentino. Aos 26 minutos do primeiro tempo, a torcida visitante rompeu o alambrado do Estádio José Amalfitani. E o árbitro Pablo Díaz preferiu suspender o jogo após 10 minutos de interrupção, por falta de garantias de segurança.

O problema teria começado com a bola já rolando, quando torcedores do All Boys tentaram ir além da arquibancada visitante, por falta de espaço. A polícia impediu a mudança de lugar e, revoltada com a atitude, a barra brava rompeu o alambrado, iniciando a briga. Até mesmo o presidente do All Boys tentou conter sua torcida, sem sucesso.

Para conter os revoltados, a polícia utilizou bombas de gás lacrimogêneo. No entanto, o vento levou a substância para dentro do campo e tornou o futebol impraticável. Três pessoas ficaram feridas durante o incidente, mas sem gravidade e foram atendidas por ambulâncias no local.

Obviamente, a torcida do All Boys precisa ser punida pela atitude. Mas a organização da partida também precisa ser investigada, diante das denúncias de superlotação do setor visitante. O encerramento do jogo foi a atitude mais inteligente do árbitro, diante de uma situação que tinha tudo para ser bem mais trágica.