Se alguém oferecesse um empate antes do jogo contra Israel fora de casa, talvez Portugal não aceitasse, acreditando em uma vitória. Israel é um bom time, mas os portugueses têm Cristiano Ronaldo, afinal. Só que dentro do contexto, os lusos saíram comemorando, e muito, o s 3 a 3 contra os israelenses.

Os portugueses saíram na frente logo no início, aos dois minutos, em uma cabeçada de Bruno Alves após um escanteio. Só que aos 24, Tomer Hemed empatou o jogo e aos 40 minutos Eden Bem Basat desempatou para Israel com um chute poderoso de dentro da área, após um bom passe. Já no segundo tempo, Null Gershon, de cabeça e em cima de Bruno Alves, ampliou e fez 3 a 1 para Israel. O jogo parecia complicado, mas eis que Cristiano Ronaldo apareceu, fez a jogada e deu de bandeja para Hélder Postiga descontar para 3 a 2.

Portugal jogava com pouca ou nenhuma organização, com muitas bolas na área e uma boa dose de desespero. E foi no chuveirinho que o time conseguiu o empate. Aos 48 minutos do segundo tempo, em um lance que geraria risos até na pelada da empresa, Fabio Coentrão empatou e deu a Portugal um ponto que pode ser muito comemorado. Afinal, mantém os dois times iguais em pontos. Como o primeiro critério de desempate é o confronto direto e o jogo do returno é em Portugal, há razões para acreditar que tenha sido um bom resultado.

O resultado não muda muito a classificação do Grupo F, que tem a Rússia como líder com 12 pontos e Portugal e Israel empatados com oito pontos. Na próxima rodada, na terça-feira, Portugal enfrenta o Azerbaijão em Baku enquanto Israel terá a Irlanda do Norte em Belfast.