Em jogo com baixa qualidade técnica e muita disposição dos jogadores, Godoy Cruz e Gimnasia La Plata empataram em 2 a 2 em Mendoza. O time local esteve à frente do placar por duas vezes e já comemorava a vitória quando sofreu o empate, já nos acréscimos do jogo. Com o resultado, o Tomba frustrou sua torcida e suspendeu seu desejo de chegar à liderança do Clausura. Já o Lobo, que contou com grandes atuações de Lucas Castro e Fabián Rinaudo, não saiu do descenso direto, mas mostrou uma incrível disposição para fazê-lo nas próximas rodadas.

Até os primeiros 15 minutos de partida, o jogo não apresentou grandes emoções. A proposta do visitante em frear o ímpeto ofensivo do Godoy Cruz surtiu efeito. Em parte, porque a própria equipe local parecia pouco articulada e nervosa em campo. Em parte, porque a tentativa de impedir ao sufoco do time de Mendoza ocorria também por meio de um número excessivo de faltas. E foi justamente na cobrança de uma falta que o Tomba chegou ao seu gol. Mariano Donda chutou forte e um pouco cruzado em direção à meta de Fernando Monetti. A boa encontrou a cabeça de Rubén Ramírez que a desviou levemente de cabeça, o suficiente apenas para tirá-la do arqueiro do Lobo, 1 a 0.

A partir daí só deu Gimnasia, que se aproveitou do fato de que mesmo antes de fazer o gol, o time de Mendoza não estava jogando bem. Então, o Lobo tratou de ir à busca do gol de empate. Pressionou o local de tal forma que parecia estar jogando em La Plata. Porém, isto ocorria muito mais porque o Tomba não se encontrava em campo, do que pelos esforços do visitante, que também estava longe de apresentar um bom futebol. A pressão do visitante surtiu efeito. Logo, ao 21 minutos, Castro chutou e a bola foi salva na linha pela zaga do Tomba. Aos 31, saiu o gol de empate. Em rebote de cruzamento, a bola sobrou fora da área para Capurro que chutou sem chances para Torrico, 1 a 1.

O segundo tempo começou com o time de La Plata tentado buscar o gol e sufocando novamente ao local. Já o Tomba, buscava recuar a marcação e sair rápido nos contra-ataques. Em um deles, aos oito minutos, o local chegou ao segundo gol, com Mariano Donda, que se aproveitando da falta de combate da defesa do Gimnasia, teve tempo de parar e escolher o canto para chutar. Apesar disso, chutou quase no meio do gol, mas o chute foi muito forte o Monetti não conseguiu segurar, 2 a 1 para o Tomba.

Depois do segundo gol, finalmente o time de Mendoza conseguiu se encontrar em campo. E como a necessidade de atacar do visitante foi se transformando em desespero, o Tomba tratou de posicionar seus jogadores para definitivamente buscar os contra-ataques. Só que de maneira organizada e inteligente, explorando melhor os espaços deixados pelo time de La Plata.

O jogo parecia decidido e o Tomba já comemorava a liderança do Clausura. Então, deu resultado o jogo de coração do visitante. Após muita pressão, o Lobo chegou ao gol de empate, em jogada com participação de dois de seus melhores jogadores em campo. Primeiro com Rinaudo, que conduziu a bola até a área, depois com Lucas Castro que frente a frente com Torrico fez o gol de empate, 2 a 2. Com o resultado o Tomba suspende seu desejo de chegar à liderança, enquanto o Gimnasia, que não saiu do descenso, conseguiu ao menos mostrar que ainda está vivo na competição e que poderá ao menos sair do descenso direto nas próximas rodadas. (FutebolPortenho.com.br)

Confira os jogos da rodada do Clausura:

Sábado, 28/maio
Colón 1×2 Argentinos Juniors
San Lorenzo 1×1 Arsenal
All Boys 1×0 Quilmes
Racing 1×3 Banfield

Domingo, 29/maio
Estudiantes 0x2 Independiente
Boca Juniors 1×0 Newell's Old Boys
Tigre 2×1 Vélez Sarsfield
Olimpo 0x0 River Plate

Segunda, 30/maio
Lanús 3×0 Huracán
Godoy Cruz 2×2 Ginmasia La Plata