Se ainda estivesse vivo, Roberto Gómez Bolaños completaria 90 anos de idade nesta quinta-feira. E a homenagem mais bonita ao eterno Chespirito veio de seu clube de coração, o América do México. As Águilas divulgaram a foto oficial de seus elencos, tanto o masculino quanto o feminino, para o Torneio Clausura 2019. Aí é que esteve a criatividade: jogadores e jogadoras posaram em plena vila do Chaves. Ocupavam o cenário principal do seriado, com os treinadores justamente dentro do barril. Nada mais nobre para exaltar a memória do artista. Vale lembrar que a Televisa, dona dos direitos da obra criada pelo gênio, também é a proprietária do clube de futebol.

Não é a primeira ação do América relacionada a Chespirito. Em 2016, quando completaram-se dois anos do falecimento de Chespirito, o América inaugurou uma estátua de ‘El Chanfle’ em seu centro de treinamentos. O personagem aparece no filme homônimo, lançado em 1978. Nele, o ator interpreta o roupeiro das Águilas, que ganha uma chance de entrar em campo e vira herói do time. É o tal “filme do Pelé”, citado na dublagem em português de Chaves. O longa também inspira o terceiro uniforme da equipe nesta temporada, vestido nas fotos. O laranja é justamente uma referência à cor do agasalho de El Chanfle. A camisa ainda traz a assinatura de Chespirito sob o escudo.

Completamente apaixonado por futebol, Chespirito tinha como grande ídolo Enrique Borja – atacante que defendeu o América na década de 1970, além de ter atuado em duas Copas com a seleção mexicana. Não eram raras as vezes nas quais o próprio Chaves mencionava Borja durante as cenas do seriado. O comediante também costumava frequentar as arquibancadas do Azteca e vestir a camisa amarela das Águilas. Quando faleceu, em 2014, seu velório aconteceu justamente no estádio, com tribunas abarrotadas. Sua obra é eterna, inclusive ao futebol.