A Copa do Mundo de 2002 garantiu um lugar privilegiado a Rivaldo na história da seleção brasileira. O camisa 10 acumulou exibições mágicas naquele Mundial – e, não à toa, muita gente acha que ele merecia a Bola de Ouro, ao invés de Ronaldo. Questão de gosto. Fato é que a trajetória do craque na equipe nacional conseguiu ser ainda mais rica que o mês espetacular na Coreia do Sul e no Japão. São inúmeras as atuações marcantes do pernambucano, em uma década sendo convocado. Estreou em 1993, já decidindo um amistoso contra o México. Fez uma enorme Copa em 1998, especialmente pelas exibições massivas contra Dinamarca e Holanda. Brilhou em tantos amistosos, como o clássico contra a Argentina em 1999, que ratificou seu momento como melhor do mundo. E deixou a Seleção relativamente cedo, em 2003, aos 31 anos de idade.

Segundo dados da RSSSF, Rivaldo disputou 76 jogos e marcou 35 gols pelo Brasil – 79 e 37, se forem contadas também as partidas extraoficiais. Passado inesquecível e vivíssimo na lembrança de quem viu o maestro com a camisa amarela. Nesta quarta, o craque completa 45 anos. E qualquer momento é válido para exaltar quem tratou tão bem a bola. Abaixo, um vídeo com todos os seus tentos pela equipe nacional. Aproveite: