Quando o Norwich garantiu o acesso à Premier League, parece dos mais preparados entre os que subiam. Um time com um bom futebol, com um técnico que montou um time coeso e que apontava para o futuro, como dissemos neste texto sobre o acesso dos Canários. Na primeira divisão, a história começou interessante e teve momentos de alta, como a impactante vitória sobre o Manchester City. Só que pouco a pouco, o time foi desmoronando. Neste sábado, em casa, chegou à situação limite: não poderia perder do West Ham. Não só perdeu, como foi atropelado por 4 a 0 e viu sacramentado o seu rebaixamento à segunda divisão, a três rodadas do fim da Premier League.

Com 21 pontos e só três rodadas restantes na Premier League, o time não têm mais como alcançar o primeiro clube fora da zona do rebaixamento, o Watford, que venceu o Newcastle na rodada e chegou a 34 pontos. A situação na zona do rebaixamento ainda é bastante acirrada, com o Aston Villa em penúltimo com 27 pontos em 34 jogos e o Bournemouth com 28 pontos em 34 jogos. Os dois estão em situação difícil, já que o Watford conseguiu a vitória, assim como o West Ham, o que tornou a distância para deixar a zona do descenso maior.

Embora o Norwich tenha mostrado algumas qualidades, é notório que o time não conseguiu competir com os rivais, mesmo quando fazia bons jogos. Aliás, foi assim logo na estreia. Diante do poderoso Liverpool, fez um bom jogo e o equilíbrio da partida não se refletiu nos 4 a 1 conseguidos pelo time de Anfield. Só que esse é o problema: faltou ao Norwich conseguir pontos e o time não conseguiu ter consistência para enfrentar especialmente os times mais fracos, quando precisava pontuar.

Se esperava que o Noriwch conseguisse o que o Sheffield United está fazendo na Premier League: uma boa campanha e que estivesse mais tranquilo em relação ao rebaixamento, até brigando por competições europeias, com um pouco de sorte. Só que o time passou muito longe disso. Se tornou a pior defesa da liga, com 67 gols sofridos até aqui em 35 jogos, e isso foi fatal. Combinado com o ataque que parou de marcar e tem só 26 gols, menos de um por jogo, as coisas ficaram quase irreversíveis já antes da parada por causa da pandemia da COVID-19.

Neste sábado, o West Ham, comandado por David Moyes, conseguiu uma vitória que o afastou da zona do rebaixamento, levando a 34 pontos. Contou com uma atuação incrível de Michail Antonio, mais uma vez o principal jogador do time. Tem sido uma constante no West Ham, que gastou muito com atacantes, mas é ele, no clube desde 2015. Ele foi o autor dos quatro gols do time na partida, em uma atuação impecável.

Depois do jogo, o técnico Daniel Farke entrou em campo e foi cumprimentar seus jogadores, que estavam cabisbaixos. É a quinta vez que o clube é rebaixado na Premier League, um recorde. Nenhum clube foi mais vezes rebaixado desde 1992. O saldo de 41 gols negativos e apenas cinco vitórias nos 35 jogos é um atestado de que o time foi muito mal.

Será preciso que o Norwich, mais uma vez, recomece na segunda divisão. Veremos se a diretoria dos Canários decide por manter o trabalho do alemão Daniel Farke para que ele reconstrua o time na segunda divisão.

Classificações Sofascore Resultados