A Liga Europa não é o torneio continental que faz jus à história e à tradição do Milan. Ainda assim, a um time que se ausentou das competições europeias na atual temporada e chegou a passar três anos consecutivos de fora do cenário continental, garantir presença no segundo escalão da Uefa representa um alívio aos rossoneri. Nesta terça-feira, a equipe de Stefano Pioli manteve sua excelente sequência na Serie A e confirmou a classificação à Liga Europa com três rodadas de antecedência. Com dois gols de Ibra, a vitória por 2 a 1 sobre o Sassuolo assegurou a vaga, que significa um pouco de prestígio e mais dinheiro aos milanistas.

Seria uma noite movimentada ao Milan, e não apenas pela partida no Estádio Mappei. A imprensa alemã noticiou que a chegada de Ralf Rangnick como novo técnico e novo diretor esportivo milanista naufragou. O alemão negociava desde novembro e parecia certo para substituir Stefano Pioli e Paolo Maldini em seus cargos, mas seu próprio agente confirmou a desistência. O interesse em Rangnick gerou grandes tumultos internos, com a saída de Zvonimir Boban, diretor que sequer foi informado sobre as tratativas. Alguns jogadores também indicavam sua rejeição à troca no comando, se posicionando a favor de Pioli.

Logo após a vitória desta terça, o Milan passou a régua no assunto e anunciou a renovação do contrato de Stefano Pioli até 2022. Um dos motivos que sustentou Pioli no cargo, e afastou Rangnick de assumir apenas como diretor, é a ótima sequência de resultados do Milan desde a retomada na Serie A. Os rossoneri chegam a nove partidas de invencibilidade na liga, com sete vitórias no período. O Sassuolo se tornou mais uma vítima.

Num primeiro tempo movimentado, em que o Sassuolo começou melhor, o Milan aproveitou seu momento para abrir o placar aos 19 minutos. Hakan Çalhanoglu levantou a bola na área e Zlatan Ibrahimovic passou pelo meio, concluindo de cabeça. Não era uma atuação tranquila aos rossoneri, especialmente depois que Andrea Conti e Alessio Romagnoli precisaram ser substituídos por lesão. E o Sassuolo chegaria ao empate aos 42, graças a um pênalti após toque no braço de Çalhanoglu dentro da área. Francesco Caputo assumiu a cobrança e superou Gianluigi Donnarumma, que completava seu jogo de número 200 com a camisa milanista.

Os longos acréscimos dados por causa da revisão do VAR e das substituições, em compensação, ajudariam o Milan a sair ao intervalo com a vantagem. Çalhanoglu se redimiu aos 46, puxando o contra-ataque e entregando a Ibra. O centroavante driblou o goleiro Andrea Consigli, antes de rolar às redes vazias. E a situação se tornou ainda melhor aos rossoneri pouco depois, quando Mehdi Bourabia recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Sassuolo com um jogador a menos para toda a segunda etapa.

Com o cenário todo a seu favor, o Milan nem precisou forçar tanto durante o segundo tempo, embora tenha ficado mais próximo do terceiro gol. Aos 28, Ismael Bennacer carimbou o pé da trave do Sassuolo. Pouco depois, seria a vez de Consigli realizar uma defesa tripla impressionante, ao espalmar uma bomba de Franck Kessié e ainda negar o rebote duas vezes a Giacomo Bonaventura, em duas bolas à queima-roupa. Os neroverdi não fariam tanto para ameaçar Donnarumma e precisaram aceitar o revés.

Quinto colocado, o Milan chega aos 59 pontos. Com isso, não pode mais ser ultrapassado pelo próprio Sassuolo, no oitavo lugar. Vai à Liga Europa, já que não tem mais possibilidade de alcançar a Lazio na quarta posição. Já a Roma também se garante ao menos na Liga Europa, embora tenha chances matemáticas ínfimas de se classificar à Champions. O Napoli, por ser campeão da Copa da Itália, havia se garantido anteriormente no torneio continental.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore