Foi um sufoco, mas o Brasil conseguiu a vitória por 1 a 0 sobre a Nova Zelândia graças a um gol de Cristiane. Depois de um primeiro tempo fraco e um segundo pouco inspirado, o Brasil precisou de um lance de categoria da atacante para vencer pelo placar mínimo e ficar em primeiro no Grupo E, com duas vitórias.

No primeiro tempo, a Nova Zelândia chegou a criar uma grande chance, a melhor da primeira etapa. Em parte do primeiro tempo, as neozelandeses ainda pressionaram e chegaram a causar problemas para a defesa do Brasil. Aos poucos, o equilíbrio do jogo voltou e o Brasil também passou a arriscar. Na melhor chance, Formiga pegou um rebote de escanteio e bateu colocado, mas a bola passou perto e foi fora.

O segundo tempo teve o Brasil tomando a iniciativa e tentando mais o gol, mas ainda assim as chances eram raras. Cristiane e Marta estavam sempre com pouco espaço para trabalhar a bola e o Brasil não via outra jogadora aparecer. Thais Guedes, a Thaisinha, ainda apareceu algumas vezes, mas era pouco.

No final do jogo, porém, uma cobrança de falta de Marta e uma enorme confusão da defesa neozelandesa permitiram que Cristiane tocasse com categoria por cima da goleira e marcasse o gol da vitória. O Brasil volta a campo no dia 31, terça, contra as anfitriãs do Reino Unido.

Destaque do jogo

O inesperado equilíbrio do jogo. A Nova Zelândia teve a melhor chance de gol no primeiro tempo e dificultou todas as ações brasileiras. No segundo tempo, o desempenho do time da Oceania caiu, mas ainda conseguiu travar o jogo e arrancar um empate com o Brasil.

Momento chave

A escalação de Jorge Barcellos, com três zagueiras, tornou-se inútil diante da Nova Zelândia. A marcação não se acertou e o ataque ficou isolado. A entrada de Thais Guedes, no início do segundo tempo, melhorou a situação, mas ainda faltava ligação do time e a transição entre defesa, meio e ataque. A insistência do técnico no esquema até o fim não ajudou. O gol só saiu em um lance isolado.

O gol

40’/2T: Marta cobra a falta para a área e a goleira Bindon saiu mal. A bola sobrou para Cristiane que, mesmo pressionada, tocou por cima de todo mundo e a bola caiu dentro do gol, lentamente. O gol da vitória.

Ficha técnica

Nova Zelândia 0x1 Brasil

Local: estádio Millenium, Cardiff (GAL)
Data: 28/jul, sábado
Árbitro: Bibiana Steinhaus (ALE)
Gols: Cristiane aos 40’/2T (Brasil)
Cartões Amarelos: Wilkinson, Hoyle (Nova Zelândia)

Nova Zelândia
Jenny Bindon; Ria Percival, Katie Hoyle, Abby Erceg, Rebecca Smith, Ali Riley; Hayley Moorwood (Kirsty Yallop aos 32’/2T), Betsy Hasset (Annalie Longo aos 43’/2T), Sarah Gregorius, Amber Hearn, Hannah Wilkinson (Rosie White aos 36’/2T). Técnico: Tony Readings

Brasil
Andreia; Fabiana (Daiane aos 43’/2T), Erika, Renata Costa e Maurine;  Ester, Formiga, Bruna e Francielle (Thais Guedes aos 13’/2T); Marta e Cristiane. Técnico: Jorge Barcellos