O Real Madrid já goleava quando uma bola pingou na frente de Cristiano Ronaldo, na pequena área. Ronaldo encheu o pé com raiva, com mais força do que o necessário em uma situação em que a bola costuma ser bastante obediente a ele. Mandou para fora. O retrato da fase dele e do clube: mais do que voltar a vencer, o Real Madrid precisa lavar a alma, se reafirmar. E, no fim, conseguiu. Goleou o Deportivo La Coruña por 7 a 1, com dois gols de Ronaldo, na primeira vez em 273 dias que o trio BBC esteve junto em campo.

LEIA MAIS: Real Madrid ainda não convence, mas com um gol no finalzinho voltou a vencer

Foram várias boas notícias para o Real Madrid em uma tarde que começou preocupante. Após duas derrotas em casa, para Barcelona e Villarreal, sem marcar nenhum gol, os donos do Bernabéu saíram atrás quando Adrián abriu o placar. Mas Nacho rapidamente empatou. E Gareth Bale finalmente acordou. Mandou um lindo chute no ângulo para virar e ampliou com uma cabeçada em cobrança de escanteio.

 

Aos 19 minutos do segundo tempo, Borja Mayoral saiu para a entrada de Benzema, restaurando o principal trio de ataque do Real Madrid nos últimos anos, que não atuava junto desde 23 de abril, na derrota por 3 a 2 para o Barcelona. Principalmente Bale e Benzema têm tido problemas com lesões, e Ronaldo perdeu o começo da temporada por suspensão.

O quarto gol começou com o galês, pela ponta direita. O passe chegou a Ronaldo que emendou de calcanhar para Modric que pegou de primeira da entrada da área.

 

Mas faltava o gol de Ronaldo que estava com apenas quatro no Campeonato Espanhol. Casemiro cruzou na segunda trave para o português completar. Em outro centro, de Vázquez, Ronaldo enfiou a cabeça na bola para cabecear às redes. Foi acertado pela chuteira do zagueiro e levou um corte na cabeça. Sangrou bastante.

.

 

Nacho, aos 43 minutos do segundo tempo, completou a goleada que lava a alma do Real Madrid. Buscar o Barcelona ainda parece impossível – 16 pontos atrás – ,mas a torcida do Bernabéu sem dúvida ficou feliz de reviver um jogo com a cara dos melhores momentos dos últimos anos.