O Palmeiras alcançou a terceira vitória consecutiva com o técnico Mano Menezes e parece ter retomado o caminho da disputa do título. Neste sábado à noite, no Allianz Parque, o alviverde venceu o Cruzeiro por 1 a 0, gol de Bruno Henrique, e aproveitando o duelo entre os dois primeiros colocados, subiu para o segundo lugar, três pontos atrás do Flamengo. Termina o primeiro turno a uma distância ainda alcançável e com potencial de melhora.

O que foi visto em campo no jogo do Palmeiras é uma equipe que ainda busca uma forma de jogar. É diferente do que jogava o time comandado por Luiz Felipe Scolari, mesmo nos melhores momentos. O time de Mano Menezes tenta trocar mais passes, menos bolas longas, menos cruzamentos pelo alto. Ofensivamente, o Palmeiras busca alternativas e ainda sofre. Mesmo assim, mantém algumas figuras chave atuando bem, como o volante Felipe Melo e o atacante Dudu.

Rogério Ceni colocou medalhões no banco do Cruzeiro. Thiago Neves, Egídio e Robinho começaram a partida na reserva. Rafael Santos jogou na lateral esquerda, Éderson entrou como volante no lugar que vinha sendo de Robinho e com uma linha ofensiva com David, Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha, além de Fred na frente.

Com um pouco mais de posse de bola, o Palmeiras terminou com a bola 58% do tempo, com 464 passes trocados. A qualidade do jogo ainda melhorou menos do que se espera, mas há claramente uma tentativa de tornar o jogo diferente. Não foram tantas chances de gols, mas o time tem mostrado um pouco mais. Foram, por exemplo, 13 chutes a gol, mas só três deles no alvo.

O Cruzeiro pareceu ter uma ideia de diminuir os espaços, mas sofreu muito e não só sem a bola. Sofreu também no momento que teve a bola. Foram oito chutes a gol, com três deles no alvo. Mesmo no segundo tempo, quando precisava atacar mais, não conseguiu trabalhar bem a bola.

O único gol do jogo saiu aos 46 minutos do primeiro tempo. Jogada pela direita, cruzamento rasteiro para a área, Willian tentou um toque de letra, a bola sobrou dividida e Luiz Adriano tocou. A bola sobrou para Bruno Henrique, que estufou a rede para marcar 1 a 0.

No segundo tempo, Dudu mostrou uma grande capacidade, chamando o jogo muitas vezes. Atuando pela direita, usou e abusou da velocidade para criar problemas, chegar à linhda de fundo ou mesmo puxar para trabalhar pelo meio. O meio-campo do Palmeiras estava muito bem, jogando com a bola e chegando ao ataque. Felipe Melo teve uma boa chance em um chute de fora da área, que acabou bloqueado em uma bola que foi para escanteio, mas um lance de perigo.

Thiago Neves entrou no segundo tempo, mas nos pouco mais de 25 minutos em campo, pouco conseguiu fazer. Acabariam por entrar também Sassá e Egídio, mas também não conseguiram melhorar o time. O Cruzeiro dificultou para o Palmeiras, mas não conseguiu fazer muito mais do que isso. Será preciso ir além. Até porque a derrota pressiona demais o Cruzeiro. O resultado faz com que o time possa terminar a rodada dentro da zona do rebaixamento. Com 18 pontos, o time pode ser ultrapassado pelo Fluminense, que tem três pontos a menos e, se vencer, ultrapassará pelo saldo, já que o número de vitórias seria o mesmo. Há muito o que se fazer no Cruzeiro. E a próxima rodada terá o Flamengo, no Mineirão. Será um desafio difícil.

Ao Palmeiras, a tabela reserva um desafio um pouco mais acessível: terá o Fortaleza, ainda que fora de casa. Curiosamente, Mano Menezes e o seu Palmeiras irão torcer pelo Cruzeiro contra o Flamengo para, se vencer o Fortaleza, se aproximar do Flamengo.

Standings provided by Sofascore LiveScore