Nílton subiu para dividir a bola pelo alto com o goleiro Paulo Victor. Ganhou, mas cabeceou (claramente) para fora. Por ilusão de ótica ou em uma tentativa descarada de tentar enganar o árbitro, saiu correndo e comemorando como se tivesse colocado a bola para dentro. Talvez ele apenas não tenha prestado atenção no que estava acontecendo. No fim, seu “quase gol” fez falta para o Cruzeiro, que perdeu do Flamengo por 3 a 0.

LEIA MAIS: Quer mudança em Cruzeiro e Atlético-MG? É melhor esperar sentado

Quem abriu o placar para os cariocas foi Dedé, com um golaço contra. Mas a defesa do Cruzeiro como um todo esteve perdida em campo. No segundo gol, Manoel e Fábio permitiram que Canteros roubasse a bola e chutasse ao gol vazio. No terceiro, não havia ninguém marcando o jovem Gabriel.  Foi a segunda derrota seguida do clube mineiro no torneio, e agora o Internacional encostou. Está a apenas seis pontos. Será que temos um Campeonato Brasileiro?