A China começou a sua trajetória sonhando com a Copa do Mundo de 2022 nesta terça-feira. Em jogo fora de casa diante das Maldivas, venceu com alguma tranquilidade por 5 a 0. Só que com uma novidade curiosa: os dois últimos gols do time, já no final do jogo, foram marcados por um brasileiro: Elkeson, que agora se tornou Ai Kesen, naturalizado chinês.

O atacante Elkeson foi um desses que se aventurou a jogar na China. Aos 30 anos, o jogador tem bastante experiência. Nasceu para o futebol no Vitória, foi para o Botafogo e foi no clube de General Severiano que brilhou ainda mais. Em janeiro de 2013, foi vendido ao Guangzhou Evergrande, da China. Chegou a jogar pelo Shanghai SIPG, em 2016, mas voltou ao Guangzhou em julho de 2019.

Para jogar pela China, é preciso abrir mão da cidadania brasileira, de acordo com as regras do país. Elkeson assumiu a cidadania chinesa e, assim, foi obrigado a mudar de nome. Tornou-se Ai Kesen. E na sua estreia pela seleção chinesa, foi titular. Aos 34 minutos, Wu Xi marcou 1 a 0 para a China, placar ampliado aos 45 minutos por Wu Lei, o grande nome do futebol do país.

No segundo tempo, o terceiro gol só saiu aos 20 minutos do segundo tempo, com pênalti cobrado por Yang Xu. Aos 38 minutos, novo pênalti e, desta vez, foi Ai Kesen que cobrou. Forte, firme e estufou as redes. Aos 45 minutos do segundo tempo, Ai Kesen completou uma bela jogada para fechar a conta em 5 a 0 para a China.

“Posso dizer que estava bem ansioso para esse jogo. Mudei minha vida, mudei de nacionalidade, mudei de nome, fui convocado para a seleção, já fiz minha estreia e ainda tive a felicidade de fazer dois gols. Foi uma sensação bem diferente quando marquei o primeiro gol. No fim do jogo, o contato com o torcedor à beira do campo foi bem especial. Faremos de tudo para recolocar a seleção da China novamente numa Copa do Mundo. Mas o caminho ainda é longo”, disse Ai Kesen após a partida.

Os chineses estão no Grupo A junto com Síria, Filipinas, Maldivas e Guam. A seleção chinesa volta a campo no dia 10 de outubro, novamente pelas Eliminatórias, desta vez em casa, contra Guam. No dia 15, a China volta a atuar fora de casa, desta vez contra Filipinas. Ai Kesen deve seguir no grupo.