O combate ao racismo no futebol precisa ir além de campanhas de conscientização. É necessária também a postura contundente de clubes e outros envolvidos na administração do esporte. Por isso mesmo, o Newcastle deve ser aplaudido pela atitude tomada nesta sexta-feira, após um caso de discriminação ocorrido durante a partida recente contra o Liverpool em St. James’ Park. O clube baniu por tempo indeterminado um torcedor racista, dono de carnê de temporada, e fez uma manifestação firme sobre o tema.

O incidente aconteceu em 4 de maio. Michael Collins foi identificado após fazer ataques racistas contra jogadores do Liverpool. Detido pelos stewards de St. James’ Park, o torcedor foi preso pela polícia de Northumbria. Declarado culpado por “ofensa racial agravada” pela justiça local, Collins foi proibido de frequentar estádios de futebol por cinco anos. O Newcastle, de qualquer forma, também resolveu tomar sua atitude. Por isso definiu que, em St. James’ Park, ele não poderá mais entrar por tempo indeterminado.

“Não há lugar para o racismo em St. James’ Park ou em qualquer outro canto de nossa cidade. Continuaremos fazendo de tudo que pudermos para extirpar isso do futebol e da sociedade. Queremos enviar uma mensagem clara que qualquer caso de discriminação será lidado com o máximo de rigor possível pelo clube, com o apoio da polícia e de outras instituições. St. James’ Park é um lugar maravilhoso para se viver a experiência do futebol e, junto com nossos torcedores e parceiros, iremos continuar garantindo que seja acolhedor, inclusivo e vibrante para qualquer um”, declarou Steve Storey, chefe de segurança do Newcastle.

Durante o anúncio de sua posição, o Newcastle também incentivou as denúncias. O clube pede aos torcedores que relatem discriminações a policiais ou stewards. Também há um telefone disponível para combater os abusos. Em abril, os Magpies lançaram um programa especial de inclusão, promovendo o bem-estar entre funcionários e torcedores. A intenção é cultivar a diversidade num ambiente que vá além do estádio e abranja a cidade.