Nem o velho antídoto é mais capaz de parar o Bayern de Munique

Borussia Dortmund foi engolido pelo Bayern de Munique com requintes de crueldade e deixa a questão: alguém na Europa vai conseguir bater os bávaros?

O Borussia Dortmund era o antídoto ao domínio do Bayern de Munique. É verdade que os bávaros passearam na última Bundesliga, mas viram os rivais os perseguirem por um bom tempo. Na decisão da Liga dos Campeões, não seria injusto se os aurinegros ficassem com a taça, por tudo o que jogaram em Wembley. Já no início dessa temporada, Jürgen Klopp deu as boas vindas a Pep Guardiola com o título na Supercopa da Alemanha. Nada que abalasse o Bayern. Que, justo no clássico, deu a maior prova de que ainda está mais forte.

A vitória por 3 a 0 no Signal Iduna Park foi inapelável. O Dortmund teve bons momentos no jogo, ainda que a ampla superioridade em sua casa tenha sido do Bayern. E o triunfo ainda veio com requintes de crueldade. Mario Götze, execrado pela torcida que um dia o amou, foi quem abriu o caminho para a festa dos bávaros, que também contou com gols de Arjen Robben e Thomas Müller.

Faltaram gols no primeiro tempo, apesar da intensidade dos dois times. O Bayern impunha seu jogo de posse de bola, rondando a meta de Weidenfeller. Porém, o Dortmund também teve bons momentos. Nos melhores, faltou agilidade nas finalizações, enquanto a pressão da marcação dos visitantes forçava muitos passes errados. O empate por 0 a 0 foi até justa, ainda que uma bolas nas redes para qualquer um dos lados não seria surpreendente.

Já no segundo tempo, foi a hora do Bayern distribuir as cartas. O time melhorou bastante depois que Mario Götze e Thiago Alcântara foram a campo, com o primeiro gol saindo logo na sequência. O tento do ex-xodó foi um baque gigante nos aurinegros, que viram suas arquibancadas se calarem por alguns segundos. Klopp decidiu mexer na equipe rapidamente e, reforçando o setor ofensivo, viu o Dortmund criar boas chances. Parou em Neuer, que realizou duas defesas primordiais para manter a vantagem.

Em contrapartida, a postura no ataque deixava o Dortmund muito exposto. E os contra-ataques foram decisivos para que o Bayern aumentasse a diferença. Diante das lesões de Mats Hummels, Neven Subotic e Marcel Schmelzer, a defesa reserva dos anfitriões não comprometeu tanto. Ainda assim, a diferença de qualidade era notável quando precisaram segurar Arjen Robben, o mentor dos últimos dois gols do Bayern.

A derrota é até mais dura com o Dortmund do que deveria. E os aurinegros engolem a seco, perdendo três jogos seguidos, o que não acontecia desde 2010. O time de Jürgen Klopp vê os rivais abrirem sete pontos de diferença na Bundesliga. Agora precisam se reinventar para seguir em frente na Liga dos Campeões, onde vivem situação difícil e terão jogo decisivo nesta terça-feira, quando recebem o Napoli no Signal Iduna Park.

O Bayern, por sua vez, deixa a questão: quem será capaz de evitar uma nova temporada arrasadora? O time continua líder absoluto na Bundesliga e passeia na Liga dos Campeões. Com o resultado de hoje, são 20 partidas de invencibilidade, sendo 17 vitórias, em sequência construída justamente desde aquele tropeço para o Dortmund na Supercopa. Dentro da Alemanha, parece difícil encontrar alguém que os desafie. A missão praticamente impossível segue a incomodar os outros gigantes da Europa.

Formações iniciais

Dortmund x Bayern

Destaque do jogo

Mario Götze. O alemão incendiou o jogo, tanto por provocar a ira da torcida do Dortmund quanto por promover uma melhora no Bayern. O camisa 19 substituiu Mandzukic, fazendo a função de ‘falso 9’. Além do gol, deu mobilidade ao ataque dos bávaros. Foi a chave para que o time de Pep Guardiola se impusesse de maneira tão notável no Signal Iduna Park.

Momento chave

O gol perdido por Henrikh Mkhitaryan, aos 25 minutos do segundo tempo. Era a oportunidade perfeita de empate para o Borussia Dortmund, logo depois de sofrer o gol. Em ótimo contra-ataque da equipe, o armênio dominou sozinho na área. O problema é que ele se enrolou demais para dominar e Neuer conseguiu bloquear o chute. Coincidentemente, Mkhitaryan usa o antigo número e atua na mesma posição de Götze.

Os gols

21’/2T – GOL DO BAYERN! Troca de passes pelo lado direito do ataque. Thomas Müller rola para Mario Götze dentro da área. O camisa 19 chute de bico, sem chances para Weidenfeller.

39’/2T – GOL DO BAYERN! Contra-ataque fulminante dos bávaros. Thiago Alcântara lançou Robben, livre pela esquerda. O holandês foi até a entrada da área e encobriu Weidenfeller.

42’/2T – GOL DO BAYERN! Robben faz ótima jogada em diagonal e acha Lahm pela direita. O capitão rola para Thomas Müller, que dá um tapa de primeira para balançar as redes.

Curiosidade

Pep Guardiola enfrentou 93 clubes em sua carreira como técnico. O Dortmund é o 91º  a ser vencido. Faltam apenas Chelsea e Freiburg.

Ficha técnica

BORUSSIA DORTMUND 0x3 BAYERN MUNIQUE

Borussia Dortmund_escudo Borussia Dortmund
Roman Weidenfeller, Kevin Grosskreutz, Sokratis Papasthatopoulos, Manuel Friedrich e Erik Durm; Nuri Sahin e Sven Bender (Lucas Piszczek, 34’/2T); Jakub Blaszczykowski (Jonas Hofmann, 26’/2T), Henrikh Mkhitaryan (Pierre-Emerick Aubameyang, 26’/2T) e Marco Reus; Robert Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp.
Bayern_escudo Bayern Munique
Manuel Neuer, Rafinha (Daniel van Buyten, 34’/2T), Jérôme Boateng (Thiago Alcântara, 19’/2T), Dante e David Alaba; Phillip Lahm; Thomas Müller, Javi Martínez, Toni Kroos e Arjen Robben; Mario Mandzukic (Mario Götze, 11’/2T). Técnico: Pep Guardiola.

Local: Signal Iduna Park (em Dortmund)
Árbitro: Manuel Gräfe (Alemanha)
Gols: Mario Götze, 21’/2T; Arjen Robben, 39’/2T; Thomas Müller, 42’/2T
Cartões amarelos: Mkhitaryan, Grosskreutz (Dortmund); Rafinha, Boateng, Mandzukic (Bayern)
Cartões vermelhos: Nenhum