Não existia muito mistério sobre a transferência de Kostas Manolas ao Napoli. A Roma já havia anunciado a venda do zagueiro no final de junho. Porém, apenas neste sábado é que os celestes oficializaram a contratação do grego. O jogador de 28 anos assina com os napolitanos pelas próximas cinco temporadas, em negociação que custou €36 milhões aos cofres do clube. Ganham uma boa peça para a zaga, que certamente se tornará mais forte, caso o presidente Aurelio de Laurentiis garanta a permanência de Kalidou Koulibaly.

Manolas defendeu a Roma por cinco temporadas, trazido do Olympiacos. O grego se tornou um dos jogadores mais importantes dos giallorossi ao longo do período, superando as 200 partidas pela agremiação. É um zagueiro de qualidade, especialmente pela imposição no jogo aéreo. Firmou-se como um dos melhores de sua posição na Serie A. Contudo, não era exatamente uma unanimidade. Oscilou durante sua passagem pelo clube, com deslizes corriqueiros, e não vem de uma boa temporada. Cabe ponderar, em contrapartida, que Manolas atuou em alguns sistemas defensivos bem frágeis na capital. Não é essa a tendência rumo ao San Paolo.

Manolas chega para ocupar principalmente a lacuna deixada por Raúl Albiol. O veterano era uma opção constante no miolo de zaga, mas acertou sua transferência ao Villarreal. Nikola Maksimovic é outro bastante utilizado por ali, mas deve servir apenas como peça de reposição a partir do banco de reservas. A chave ao futuro da defesa, de qualquer forma, está na manutenção de Kalidou Koulibaly. O senegalês é especulado há tempos por outros clubes, sobretudo da Premier League. Os napolitanos se mantêm firmes, em transação que só deve acontecer por uma pedida muito alta. Enquanto não há perspectivas claras de negócio, o beque permanece para formar uma dupla bastante sólida com o novo reforço.

À Roma, por outro lado, a venda de Manolas ajuda a equilibrar as contas do clube. Os giallorossi passam por uma reformulação profunda nesta temporada, em lista de transferências que se amplia. Luca Pellegrini e Stephan El Shaarawy são outros dois nomes importantes que deixaram a capital nesta janela. Enquanto isso, a lista de contratações inclui Leonardo Spinazzola, Pau López e Amadou Diawara. Ainda não são as melhores perspectivas dos romanistas, especialmente depois da venda de seu principal zagueiro.

Técnico do Napoli, Carlo Ancelotti indicou sua animação com o novo jogador para a sua defesa e já vislumbrou a formação da equipe rumo à nova temporada: “Estamos esperando a chegada de Manolas. Ele é um jogador forte e rápido, que formará uma parceria extraordinária com Koulibaly. A força e o ritmo deles nos permitirão jogar mais à frente em campo e ser mais agressivos nas subidas ao ataque. O sistema será o 4-4-2 ao defender, enquanto no ataque nós manteremos três atrás, liberando ao menos um lateral ou recuando alguém do meio”.

Além da permanência de Koulibaly, outra questão central ao Napoli no momento é a contratação de James Rodríguez. O colombiano parecia propenso a seguir à Itália, embora a imprensa espanhola agora aponte o Atlético de Madrid como um possível destino. “Mandei a James uma mensagem de feliz aniversário nessa semana. Há negociações em progresso, que irão levar um bom tempo, mas não estamos desesperados. Se não funcionar, continuaremos com um time forte e poderemos buscar outro reforço”, afirmou Ancelotti, comandante do camisa 10 em seus tempos de Real Madrid.

Até o momento, o outro negócio desta janela de transferências realizado pelo Napoli foi a chegada do lateral Giovanni Di Lorenzo, que se destacou no Empoli. Até pela queda de rendimento do clube na última temporada, há certa cobrança por reforços que permitam maior competitividade – também nas competições europeias. Manolas traz novas perspectivas de um sistema defensivo mais seguro. Mas é um cara como James que pode transmitir a impressão de que os celestes podem subir de patamar.

*****

Estamos também no YouTube! Confira nosso último vídeo e se inscreva no canal para fortalecer o jornalismo esportivo independente em mais um meio: