As pessoas foram as ruas. Não aguentam mais não expressar insatisfação. Querem, de qualquer jeito, que o técnico da seleção colombiana pare de ignorar os gols que o atacante Adrián Ramos vem fazendo pelo Hertha Berlim no Campeonato Alemão. E por isso organizaram uma passeata em Villa Rica, cidadezinha a 600 quilômetros ao sudoeste de Bogotá.

A reivindicação faz sentido. Adrián Ramos tem 14 gols na Bundesliga, o mesmo número de Robert Lewandowski. Os dois lideram a tabela de artilheiros. E com a lesão de Falcao García não tem por que José Pékerman não testar o atacante no amistoso de 5 de março contra a Tunísia, a última data Fifa antes da convocação final. O último jogo dele pelo time nacional foi novembro de 2011, contra a Argentina, ainda sob o comando de Leonel Álvarez.

Por isso, os cidadãos da cidade natal do atacante levaram cartazes às ruas – “Senhor Pékerman, pedimos de coração que o senhor convoque Adrián Ramos para a seleção” – e ensaiaram gritos. Porque a manifestação não é pelos R$ 0,20, como não foi aqui em São Paulo, em junho do ano passado, mas pela convocação do ilustre filho de Villa Rica para a Copa do Mundo de 2014.

A matéria da TV Caracol sobre o acontecimento você pode conferir aqui.