Lamartine Babo e Lupicínio Rodrigues. Dois grandes nomes da música brasileira que, entre suas canções mais famosas, compuseram hinos de times de peso. E que ganharão a companhia de Mc Guimé e Gaby Amarantos na honraria. Não, nenhum dos grandes clubes irá trocar a sua canção-símbolo pelo funk ou pelo tecnobrega.  Mas as estrelas contemporâneas foram escolhidas para escrever o novo hino do Red Bull Brasil.

VÍDEO: A torcida recepcionou o Corinthian-Casuals e até tentou ensiná-los a cantar o hino

Na verdade, a opção do Toro Loko entra mais como um concurso cultural. O clube da primeira divisão do Campeonato Paulista resolveu contar com a participação do público para compor a canção, em uma “batalha de rimas virtual”. A cada semana, o site do Red Bull publicará duas estrofes, uma de Guimé e outra de Gaby Amarantos. E dará a liberdade para os internautas completarem as rimas e votar nas estrofes favoritas.

O processo de composição se desenrolará por um mês e o hino será executado pela primeira vez em 29 de março, antes do duelo contra o Palmeiras no Estádio Moisés Lucarelli. Resta saber qual vai ser o resultado dessa mistura toda. Difícil imaginar que haja um verso poético como “até a pé nós iremos” e “a cor do pavilhão é a cor do nosso coração”. Ou que vença a originalidade da obra-prima caipira do XV de Piracicaba: