Voltar à Arena Condá era necessário. O dia 28 de novembro estará para sempre na memória e nos corações de Chapecó, dos torcedores da Chapecoense e do Brasil, mas é preciso continuar. E a volta teve um empate por 2 a 2 com o Palmeiras, campeão brasileiro, e um gol muito marcante: Douglas Grolli, zagueiro e capitão do time, foi o autor do primeiro gol do Verdão do Oeste nesta volta. Simbólico por ser catarinense, formado pela Chapecoense e que retorna ao clube justamente para ajudar na reconstrução do time.

LEIA TAMBÉM: A força do guerreiro: Chape inicia a preparação à temporada com a presença de Neto

Toda a cerimônia teve grandes momentos. No início, os sobreviventes da tragédia entraram em campo com a camisa da Chape, incluindo o zagueiro Neto, o goleiro Follman e o lateral Alan Ruschel. A nova Chape começou coroando os jogadores que perderam suas vidas no acidente. O troféu da Sul-Americana foi levantado por Follman e as medalhas foram  dadas aos jogadores e aos familiares dos jogadores que morreram. A torcida se mostrou presente com o “Vamo vamo Chape” e diversas bandeiras da Colômbia, em uma ligação que passa a ser eterna entre Chapecó e Medellín.

No jogo em si, o Palmeiras saiu em vantagem com o meia Raphael Veiga, que veio do Coritiba. Depois, Douglas Grolli empatou. O segundo gol da Chape veio no segundo tempo com Amaral, de cabeça. Justamente um ex-palmeirense. No fim, Vitinho, cria da base do Palmeiras, marcou um golaço para empatar o jogo. Um 2 a 2 que no fim deixa todo mundo satisfeito em um jogo que traz um simbolismo grande. É só o começo. Que venha muito mais para o time, o clube e a cidade.

O gol de Douglas Grolli:

Melhores momentos: