Ao longo de sua carreira no futebol, Lev Yashin defendeu apenas um clube: o Dynamo Moscou. O revolucionário goleiro liderou os alviazuis em quatro títulos do Campeonato Soviético e participou até mesmo de uma conquista nacional com a equipe de hóquei sobre o gelo. Transformou-se em símbolo do esporte, sobretudo ao permanecer ainda hoje como único arqueiro a faturar a Bola de Ouro. E na semana em que a lenda completaria 90 anos, o Dynamo fez questão de exibir o orgulho por seu passado. Homenageou o Aranha Negra antes de seu compromisso pelo Campeonato Russo, neste domingo.

Os próprios torcedores prestaram tributo a Yashin. Nas arquibancadas, muita gente usava a boina característica do goleiro, sobretudo crianças, e flores eram depositadas na estátua do craque. Um bandeirão com o rosto do arqueiro apareceu nas tribunas da VTB Arena, bem como em uma lona estendida no gramado. Já na entrada em campo, enquanto o goleiro Anton Shunin “se fantasiou” como o Aranha Negra momentaneamente, os demais jogadores (inclusive do Krasnodar, adversário da ocasião) vestiam camisetas com a fotografia da lenda. Os mascotes também usavam boinas. Familiares de Yashin foram convidados para dar o simbólico pontapé inicial, diante da Bola de Ouro de 1963.

Também na rodada do final de semana, o bielorrusso Andrey Klimovich, arqueiro do Orenburg, se caracterizou como o Aranha Negra. E as ações do Dynamo continuarão ao longo dos próximos dias. Os 90 anos se completam nesta terça-feira, 22 de outubro. Está previsto o lançamento de um documentário sobre a carreira de Yashin e de um filme com atores baseado em sua vida. Além disso, o clube organizará um evento no túmulo do veterano, assim como uma partida com ex-jogadores da seleção soviética, incluindo o ex-goleiro Rinat Dassaev – tido como o grande herdeiro do Aranha Negra.

Pena que as homenagens a Yashin não acontecem em um bom momento do Dynamo Moscou. A equipe não passou do empate por 1 a 1 com o Krasnodar no final de semana. Os alviazuis ocupam o penúltimo lugar no Campeonato Russo, com apenas 11 pontos em 13 rodadas. De volta à primeira divisão em 2017, após passar um ano na segundona, o clube não é campeão nacional desde 1976 – na única conquista da liga após a aposentadoria do Aranha Negra.