A volta de Carlitos Tevez ao Boca Juniors teve um capítulo histórico neste sábado. O camisa 10 reestreou pelo time xeneize na Bombonera, mais uma vez lotada, assim como na sua apresentação, na última segunda-feira. Tevez teve uma boa atuação com dribles, passes e um chute na trave, mas quem mais se destacou foi outro atacante: Jonathan Calleri. O camisa 27 marcou um golaço, de letra e por cobertura, que garantiu a vitória boquense por 2 a 1 sobre o Quilmes.

LEIA TAMBÉM: A Bombonera lotou para dizer que o coração de Tevez fez a melhor escolha para a felicidade

Diego Maradona esteve presente na Bombonera com uma faixa agradecendo a Tevez por ter escolhido o Boca ao invés do dinheiro. A torcida, claro, fez muita festa em um estádio que pulsava, mas o astro da tarde não conseguiu se destacar no primeiro tempo. Logo no começo do jogo, deu um chapéu no adversário, em um drible, mas teve pouco além disso. Foram algumas cobranças de faltas nas laterais e escanteios para a área.

Tevez estreou jogando como uma espécie de enganche no time, ficando logo atrás dos atacantes Calleri e Sebastian Palacios. Foram justamente os dois atacantes que acabaram decidindo o jogo com seus gols. No primeiro tempo, o gol saiu de uma jogada trabalhada no meio-campo. gago tocou para Pérez, que achou Palacios livre pelo meio. Ele chutou uma vez, deu rebote e ele ficou à vontade, já sem goleiro, para tocar para a rede e abrir o placar.

No segundo tempo, Tevez parecia disposto a se matar pelo seu gol. Chutou uma bola na trave no começo, depois de receber um passe pela direita. Tentou mais chutes a gol, um deles de pé esquerdo, mas a bola não foi na direção certa. Com o campo aberto para contra-ataques, o Boca perdia chances de ampliar o marcador. Até que finalmente conseguiu.

Calleri recebeu a bola com liberdade pela direita e viu que Tevez seguia pelo meio, livre. Ele avançou até a área e tentou o passe para o camisa 10, mas a bola bateu na defesa e voltou para ele. Foi então que veio o belíssimo improviso que tornou o lance incrível: ele chutou de letra. A bola encobriu o goleiro e entrou mansa no gol, pelo alto. Golaço.

ASSINE A NEWSLETTER DA TRIVELA

Não foi o único lance de Calleri. Por duas vezes ele ficou perto de marcar mais golaços. Uma delas de bicicleta, mas a bola foi fora. Outra em uma jogada individual, passando pelos adversários e tentando o chute no alto, mas mandando para fora. Tevez tentou marcar em cobranças de falta, mas não foi bem sucedido. O Quilmes ainda diminuiu o placar com Canelo, mas o jogo acabou mesmo em 2 a 1.

Tevez voltou, a torcida fez muita fez, mas foi Calleri que mereceu as palmas pelo golaço. Aos 21 anos, Calleri desperta interesse do Palermo, da Itália. Formado pelo All Boys, o centroavante defende o time xeneize desde 2014. Depois do golaço desta tarde, certamente atrairá ainda mais atenção.

Veja os lances: