O placar pode até soar exagerado diante do que o Barcelona produziu coletivamente. Depois de um primeiro tempo morno, os blaugranas desandaram a balançar as redes do Elche e golearam os alviverdes por 6 a 0. O massacre, entretanto, é explicado pelos dois grandes solistas da equipe de Luis Enrique. Messi e Neymar tiveram grandes atuações no segundo tempo. Juntos, destruíram o time da casa. Em uma constante nesta temporada, mantiveram os catalães na perseguição ao Real Madrid pela liderança de La Liga.

LEIA MAIS: Por causa desses lances que Rivaldo foi eleito melhor do mundo há exatos 15 anos

Diante de uma defesa fraquíssima, e ainda com um jogador a menos do outro lado, a dupla de craques não teve muito trabalho para desandar a fazer gols. Neymar sofreu um pênalti, convertido por Messi. Recebeu dois passes açucarados do argentino para fazer mais dois tentos (o segundo, uma pintura, em chute de primeira), além de ter criado uma jogadaça para Pedro no sexto. Já o camisa 10 tinha deixado a sua marca outra vez minutos antes, chegando a 21 gols no Campeonato Espanhol. O brasileiro acabou eleito o melhor em campo, mas não sem o grande auxílio do parceiro. E a ausência de Luis Suárez, poupado, nem foi sentida.

A importância de Messi e Neymar nesta temporada de La Liga é evidente. Dos 54 gols do Barcelona, 39 tiveram participação direta da dupla, seja balançando as redes ou dando o passe decisivo. Das quatro assistências de Neymar no torneio, três foram para gols de Messi, enquanto o argentino providenciou seis tentos do brasileiro. Em uma equipe que sofre poucos gols, mas tem dificuldades para se organizar coletivamente, a genialidade dos dois craques faz a diferença. Mesmo mandando os dois para o banco de vez em quando, provavelmente Luis Enrique já teria perdido o seu emprego sem eles.

Em quatro partidas, o Barcelona soma o placar agregado de 18 a 0 sobre o Elche. Longe de servir de parâmetro para qualquer elogio mais profundo sobre o time. Entretanto, mesmo contra um adversário tão fraco, a diferença que Neymar e Messi dão à qualidade do time é enorme. Na orquestra desafinada blaugrana, dois solistas (que também são maestros) se combinam e fazem música por seus pés.