Metade da fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia 2015 já se foi e alguns times começam a se aproximar das oitavas de final. Os dois grandes destaques até aqui são equipes chinesas. No Grupo G, o Beijing Guoan lidera com 100% de aproveitamento, cinco à frente de Suwon Bluewings (Coreia do Sul) e Brisbane Roar (Austrália) – o lanterna Urawa Red Diamonds, sem pontos, está quase eliminado.

LEIA TAMBÉM: Você precisa conhecer o estádio incrível em que o Butão joga

Na chave H, o Guangzhou Evergrande não vem tendo muitas dificuldades no grupo da morte. São três vitórias em três jogos, cinco pontos a mais que Western Sydney Wanderers e FC Seoul, que devem brigar pela segunda vaga – o Kashima Antlers não somou pontos e deve ser eliminado na próxima rodada.

Outros times não têm 100% de aproveitamento na Liga dos Campeões da Ásia, mas continuam invictos e se aproximando da fase de mata-mata. No Grupo C, o Al Sadd soma sete pontos, três a mais que o Al Hilal e quatro à frente do Foolad, terceiro colocado. A situação se repete na chave D, com o Al Ahli (Arábia Saudita) liderando, três à frente do Nasaf Qarshi (Uzbequistão).

No Grupo E, Jeonbuk Motors e Kashiwa Reysol dividem a ponta da tabela, com sete pontos, quatro a mais que o Shandong Luneng, que vai precisar se desdobrar para alcançar vaga nas oitavas de final. Por fim, o Buriram United (Tailândia) é uma das grandes surpresas da Liga dos Campeões da Ásia.

Com sete pontos no Grupo F, a equipe tem um a mais que o Seongnam, mas os quatro pontos de vantagem para o Guangzhou R&F encaminham a classificação dos tailandeses. Quase todas as equipes que estão perto da vaga têm como destaque jogadores brasileiros, que balançaram as redes sete vezes na terceira rodada da competição. Veja quem comemorou.

Os brasileiros do Al Sadd

Aos 35 anos, o atacante Grafite já não tem sobre si os holofotes da época do São Paulo, quando foi campeão paulista, da Libertadores e do Mundial de Clubes, todos em 2005. Ser artilheiro da Bundesliga com a camisa do Wolfsburg também é uma ótima recordação da carreira de Grafite, que está em sua quinta temporada seguida no mundo árabe.

Tendo mudado de clube recentemente (trocou o Al Ahli Dubai, dos Emirados Árabes, pelo Al Sadd, do Catar), o atacante brasileiro vem aos poucos ajudando a equipe, que briga pelo título nacional. Até agora, Grafite participou de nove partidas na temporada, cinco como titular, marcando dois gols. Um deles foi na goleada de 6 a 2 sobre o Lokomotiv Tashkent (Uzbequistão), em casa, com contribuição do zagueiro e do goleiro adversários.

Retrospecto de Grafite. Na Liga dos Campeões da Ásia, o atacante está na segunda participação e completou dez jogos, oito como titular e com quatro gols marcados. São 778 minutos em campo. 16 minutos antes, o Al Sadd fez seu quarto gol na partida, anotado pelo atacante Muriqui, 28 anos, que teve algum destaque no Atlético Mineiro e defendeu o Guangzhou Evergrande (China) por cinco anos, antes de chegar ao Al Sadd. Foi o primeiro gol dele nesta edição, em dois jogos.

Retrospecto de Muriqui. Um dos mais experientes brasileiros na Ásia, Muriqui já entrou 33 vezes em campo pelo torneio continental, 30 como titular. O jogador tem 19 gols marcados, 2.489 minutos em campo e está jogando sua quarta edição de Liga dos Campeões da Ásia.


As estrelas do Guangzhou Evergrande

Em mais uma vitória do campeão de 2013, o Guangzhou Evergrande teve alguns problemas diante do Kashima Antlers, em casa, mas deu tudo certo no final. Os japoneses começaram perdendo e chegaram a virar a partida no início do segundo tempo, mas os dois gols de Ricardo Goulart e outro de Elkesson deram o triunfo ao time chinês.

Em dois lances de cobrança de falta, Ricardo Goulart, estreante e artilheiro na Liga dos Campeões da Ásia 2015 com seis gols, e Elkeson aproveitaram a falha de marcação do adversário e cabecearam para as redes, sempre aparecendo muito bem na área. Ricardo Goulart ainda teve chance de marcar seu segundo gol na partida, arrancando com liberdade da intermediária e chutando no canto esquerdo do goleiro.

Retrospecto de Elkeson. O ex-jogador do Botafogo disputa sua terceira edição da Liga dos Campeões da Ásia, total de 19 partidas, todas como titular, e incríveis 13 gols. São 1.693 minutos em campo e apenas um cartão amarelo. Detalhe que Elkeson tem 52 gols com a camisa do Guangzhou Evergrande, dois a menos que Gao Lin, o maior goleador do time – são 67 jogos, a dez de atingir o recorde de Muriqui.

O desconhecido do Jeonbuk Motors

O vetarano meia Eninho tem 33 anos e atua fora do Brasil desde 2008. A primeira passagem pelo Jeonbuk Motors durou cinco temporadas (2009 a 2013) e depois Eninho se mudou para a China. De volta à Coreia do Sul em 2014/15, o jogador é titular do time na temporada e também contribui com a boa campanha dos sul-coreanos.

Diante do frágil Binh Duong (Vietnã), que ainda não somou pontos, tem três gols a favor e 11 contra, o Jeonbuk Motors impôs 3 a 0, em casa. Eninho abriu o placar para a equipe, ao receber cruzamento na área, dominar a bola no peito, tirando de um adversário, e fuzilar com força e sem defesa as redes do time vietnamita, logo aos 16 minutos.

Retrospecto de Eninho. Também bastante experiente na Liga dos Campeões da Ásia, o jogador disputa sua quinta edição do torneio. São 31 partidas no total, 29 como titular, com 15 gols anotados e 2.374 minutos em campo. Todos com a camisa do Jeonbuk Motors, onde é ídolo.

O desconhecido no Naft Tehran

O zagueiro Padovani tem 31 anos e só deve ser conhecido pelos torcedores do Brasiliense, time que defendeu entre 2003 e 2008, de 2009 a 2010 e em 2011. Padovani teve uma grande chance na carreira, com a camisa do Bahia, mas o empréstimo não deu certo e ele voltou ao Brasiliense. Já são três anos no futebol do Irã, dois defendendo o Foolad.

E o importante gol de Padovani mantém o Naft Tehran com chances de classificação no Grupo B – terceira posição, com quatro pontos, um a menos que o líder Al Ain. A equipe recebeu o Al Shabab (Arábia Saudita), que abriu o placar no final do primeiro tempo. A quatro minutos do fim, o time anfitrião empatou, e virou em cima dos 45 minutos, com gol de cabeça de Padovani, depois de chute errado de um companheiro!