Para um time que fez apenas um amistoso de preparação, esta Juventus de Pirlo apresentou um ótimo futebol em sua estreia na temporada. Pela rodada de abertura da Serie A, os Bianconeri, no primeiro jogo oficial do ex-jogador como técnico, venceram bem a Sampdoria por 3 a 0, com gols de Bonucci, Ronaldo e do estreante Dejan Kulusevski, melhor jogador sub-23 do Campeonato Italiano passado pelo Parma.

O primeiro tempo foi de domínio significativo da Juventus. Embora seja pouquíssimo tempo para se julgar qualquer coisa, a primeira impressão do time sob o comando de Andrea Pirlo foi positiva. Sem a bola, a equipe se posicionava em duas linhas de quatro para se defender. Com ela, jogava no 3-4-1-2: Danilo como zagueiro pela direita com subida ao ataque em posição mais central, o estreante Weston McKennie centralizado no meio ao lado de Rabiot, e Ramsey atrás da dupla de ataque formada por Cristiano Ronaldo e Kulusevski.

O primeiro lance de perigo veio logo aos seis minutos. Da intermediária, Danilo chutou de longa distância, buscando o ângulo direito do goleiro Audero, e mandou alguns centímetros acima do travessão. Cinco minutos depois, foi a vez de Cristiano Ronaldo assustar os adversários. De esquerda, dentro da área, em jogada de potência, bateu para boa defesa do goleiro.

Aos 13 minutos, o português tentou arrancar para dentro da área mais uma vez, mas o caminho estava ocupado, e o camisa 7 foi travado. Esperto e em boa posição, outro estreante, Kulusevski, pegou de primeira, de esquerda, com curva na bola, tirando do alcance de Audero e acertando o canto direito inferior do gol da Sampdoria: 1 a 0.

Cristiano Ronaldo esteve perto de ampliar, mas acertou o travessão em mais uma finalização de esquerda, aos 24 minutos. Pressionada, a Samp tentou se soltar um pouco mais e se lançar ao ataque, mas sem grande efeito. De qualquer forma, serviu para equilibrar um pouco mais as coisas e aliviar a sensação de constante pressão bianconera.

A Juve, no entanto, criaria com perigo mais uma vez: aos 34 minutos, Ramsey fez boa jogada pela esquerda e encontrou Ronaldo sozinho na área com um excelente passe. O português, em todas condições de marcar, pegou mal na bola, chutando sem direção, à esquerda do gol.

No segundo tempo, a Sampdoria se lançou mais ao ataque, respirando mais em relação ao primeiro tempo. Empurrando a Juve para trás, acabou por diminuir também a frequência de lances perigosos dos donos da casa. Na primeira etapa, os Bianconeri atacavam em grande número, trocando passes ao redor da área da Samp. Já depois do intervalo, com vários de seus jogadores mais recuados, atacou em transições rápidas e teve um pouco mais de dificuldade de encontrar os melhores espaços. Ainda assim, aumentaria o placar.

Aos 25 minutos, De Sciglio, que entrara há pouco no lugar de Frabotta, tentou chute de direita, e a bola desviou na zaga e passou rente à trave direita. Cinco minutos depois, Cristiano Ronaldo assustou Audero com uma cobrança de falta de longa distância, forte, cheia de efeito, forçando o goleiro a espalmar pra frente.

Menos fluída na construção, a Juve recorreu à bola parada para ampliar sua vantagem. Aos 33 minutos, em escanteio, Bereszynsk falhou na hora de afastar, na pequena área, McKennie pegou a sobra e chutou para boa defesa de Audero. Bonucci, atento, pegou o rebote e balançou a rede.

Em jogada ensaiada com escanteio curto, a Samp chegou perto de diminuir, em bola levantada na área e cabeceada por Ekdal. Ela ainda desviou em Bonucci, e Szczesny agarrou em cima da linha. De maneira parecida, no minuto seguinte, Audero evitou o terceiro da Juventus ao fazer grande defesa em finalização de McKennie. A transmissão mais tarde mostrou que a bola ficou a milímetros de atravessar completamente a linha.

Quagliarella, que começara no banco de titular e entrara na volta do intervalo, também esteve perto de marcar. Aos 42 minutos, o veterano bateu cruzado, rasteiro, e viu a bola passar pertinho da trave esquerda de Szczesny.

A Juve, por fim, chegaria ao seu terceiro gol: aos 44 minutos do segundo tempo, Ramsey serviu Cristiano Ronaldo, que bateu em diagonal para fechar o 3 a 0.

Nas circunstâncias atuais, de pré-temporada curta devido à pandemia, com apenas um amistoso realizado na preparação, a estreia oficial de Andrea Pirlo como técnico da Juventus foi bastante positiva. Os sinais dados pela equipe foram bons, com a movimentação ofensiva do primeiro tempo em destaque. Mais reforços são esperados nestas duas últimas semanas de mercado, e os Bianconeri ainda aguardam a volta de Dybala, desfalque por lesão nesta estreia. Vai ser definitivamente interessante ver esta Juve de Pirlo.

Classements proposés par SofaScore LiveScore