Maurizio Sarri não esperou para promover a estreia Gonzalo Higuaín com a camisa do Chelsea. O centroavante já entrou como titular neste domingo, em Stamford Bridge, no duelo com o Sheffield Wednesday pelos 16-avos de final da Copa da Inglaterra. Mas o reforço teve uma participação discreta, ofuscado pelos outros protagonistas no triunfo dos Blues por 3 a 0. Willian anotou dois gols. Já o outro foi cortesia de Callum Hudson-Odoi – que, segundo informações da imprensa britânica, solicitou sua transferência nesta semana, diante do interesse do Bayern de Munique. Deu motivos para os torcedores sentirem saudades, mesmo sem conviverem tanto assim com o prodígio.

O VAR influenciou bastante os rumos do jogo. Aos 23 minutos, o Wednesday teve um pênalti assinalado a seu favor, mas a marcação foi cancelada após a revisão de vídeo. Já do outro lado, a tecnologia ajudou a confirmar uma penalidade para o Chelsea três minutos depois. Willian converteu. As Corujas até chegaram a ameaçar, mas os Blues garantiriam o resultado no segundo tempo. Aos 19, Hudson-Odoi se livrou da marcação com um lindíssimo corte e mandou para dentro, mais uma vez ressaltando o seu talento. Por fim, aos 38, Willian fechou a conta. Belo tento do brasileiro, que tabelou com Olivier Giroud e bateu no canto, da entrada da área. Nada de problemas para eliminar o 17° colocado da Championship.

Higuaín jogou por 80 minutos, dando lugar justamente a Giroud. Recebeu os aplausos da torcida, mesmo sem fazer muito durante suas participações no duelo. Precisa de entrosamento para provar realmente a aposta bancada pelos Blues. Enquanto isso, Hudson-Odoi gerou sentimentos mistos nas arquibancadas e foi filmado a todo tempo pela transmissão oficial. A quem pedia mais minutos em Londres, a Baviera se promete como uma realidade realmente receptiva. Confirmada a classificação, o time se concentra na Premier League. Pegará Bournemouth e Huddesfield Town, antes do reencontro com o Manchester City, no Estádio Etihad.