Se no futebol masculino o Lyon não foi páreo para o Bayern de Munique, na semifinal da Champions League, no feminino o clube francês é uma potência, e as bávaras não conseguiram repetir o sucesso anterior. Neste sábado (22), pelas quartas de final da Champions League Feminina, as lyonnaises venceram as alemãs por 2 a 1 e avançaram às semifinais, em que encontrarão o rival PSG, que despachou o Arsenal.

Com uma equipe estrelada, contando com destaques da seleção francesa, como Wendie Renard, Amandine Henry e Eugénie Le Sommer, e da seleção inglesa, Lucy Bronze e Nikita Parris, o Lyon chegou a seus gols dentro da primeira hora de jogo.

No fim do primeiro tempo, aos 41 minutos, Le Sommer lançou Parris pelo alto, a inglesa se antecipou à goleira Laura Benkarth e tocou de cabeça para fazer o 1 a 0, levando um forte encontrão da adversária no caminho.

Aos 14 do segundo tempo, Amel Majri, lateral esquerda da seleção francesa, bateu falta com precisão, Benkarth chegou a desviar, mas não evitou o gol do Lyon.

Cinco minutos mais tarde, Carolin Simon, ex-Lyon, bateu falta na área, baixo, a bola passou pela defesa do Lyon e pegou a goleira Sarah Bouhaddi de surpresa. A arqueira não conseguiu interceptar a finalização, e o Bayern comemorou seu gol de honra.

O tento deu ímpeto às bávaras, que buscaram o empate e foram superiores na parte final do jogo, mas o Lyon se manteve firme e segurou o triunfo por 2 a 1.

 

Agora, em uma das semifinais, o clube enfrenta um rival conhecido. O PSG pegou o Arsenal, de Vivianne Miedema, e avançou com o mesmo placar de 2 a 1. Aqui, no entanto, a vitória francesa foi garantida apenas perto do fim do jogo.

Superiores ao longo de quase todos os 90 minutos, as parisienses não demoraram a abrir o placar. Aos 15 minutos, Marie-Antoinette Katoto balançou as redes completando cobrança de escanteio de Nadia Nadim com um chute preciso. Ainda na primeira etapa, aos 39, as Gunners foram buscar o empate: em jogada trabalhada pela direita, Kim Little tocou para Bethany Mead, que bateu de esquerda, no canto cruzado, para fazer o 1 a 1.

Por fim, aos 32 do segundo tempo, Kadidiatou Diani, da seleção francesa, pressionou Katie McCabe na defesa do Arsenal, roubou a bola e deixou com Katoto. A centroavante então cruzou rasteiro para Signe Bruun, que apenas empurrou para o gol para decretar a vitória e a classificação do PSG. Nos minutos finais, Formiga, reserva do Paris, entrou em campo para ajudar a segurar o resultado.

 

Os jogos paralelos deste sábado encerraram a fase de quartas de final. Com a chave já definida, teremos ao menos uma equipe francesa na decisão da Champions League feminina. Lyon e PSG fazem uma das semifinais, na quarta-feira (26), enquanto Wolfsburg e Barcelona fazem a outra, na terça-feira (25).

Das quatro equipes restantes, o Lyon é a de maior lastro vencedor na competição. As lyonnaises lideram a lista de títulos da Liga dos Campeões, com seis conquistas, além de dois vice-campeonatos. O Wolfsburg tem dos títulos em quatro finais. PSG e Barcelona já alcançaram decisões, mas nunca levantaram o caneco – as parisienses têm dois vice-campeonatos, contra um das catalãs.