Assim como na final de hoje, entre Atlético e Real Madrid, a decisão do título da Women’s Champions League, a versão feminina da competição, ficou entre dois times que já haviam se confrontado em outra final recente: Lyon e Wolfsburg. A diferença é que as francesas e as alemãs se enfrentaram na temporada anterior ao histórico jogo dos dois rivais da mesma cidade. Na ocasião, o Wolfsburg derrotou o Lyon por 1 a 0 no tempo normal de jogo, enquanto na partida que aconteceu na última quinta-feira, o título só foi decidido nos pênaltis. E a vingança, meus caros, não poderia ter sido mais plena.

VEJA TAMBÉM: O guia da final da Champions: leia todas nossas matérias sobre Real Madrid x Atlético de Madrid

O caminho até a final do torneio mais importante da Europa foi tranquilo tanto para o time alemão, quanto para o francês. Na primeira fase do mata-mata, o Wolfsburg venceu o Spartak Subotica por um placar de 4 a 0 no agregado. Já o campeão Lyon derrotou as polonesas do Medyk Konin fora de casa por 6 a 0, e em casa por 3 a 0. Nada mudou nas oitavas de final. As atletas do Olympique Lyonnais avançaram à antepenúltima fase da Champions somando um placar de 9 a 1 sobre o Atlético de Madrid no agregado, enquanto o Wolfsburg bateu o Chelsea por 2 a 1 em um jogo, e 2 a 0 em outro. As goleadas ainda persistiram nas quartas de final e na semi: ao todo, Lyon e Wolfsburg balançaram, juntos, 27 vezes as redes adversárias em quatro jogos das duas fases. É lógico que o jogo final não seria isento de gols.

Apesar das duas equipes terem apresentado ataques mortais ao longo da competição, suas defesas foram vazadas pouquíssimas vezes. Portanto, não daria para esperar um confronto entre os dois times com mais uma chuva de gols. A decisão foi equilibrada, ainda que o Wolfsburg tenha sofrido um gol aos 12 minutos do primeiro tempo, o qual foi marcado pela norueguesa de 20 anos Ada Hegerberg, e só tenha conseguido empatar faltando dois minutos para o fim da partida, com um gol de cabeça de Alex Popp. Mas o destaque em campo ficou mesmo por conta das goleiras Sarah Bouhaddi, do Lyon, e Almuth Schult, do Wolfsburg, que brilharam na disputa de pênaltis.

Com o terceiro título conquistado pelas ‘lobas’, o Lyon se igualou ao Wolfsburg no número de taças da Women’s Champions League, o que confere aos dois times o status de equipes mais vitoriosas da competição, perdendo só para o Frankfurt, que é tetracampeão. As francesas, do mesmo modo que os jogadores do Atlético de Madrid, ansiavam pela revanche diante das adversárias que anteriormente as tiraram o sorriso do rosto dentro das quatro linhas. E elas conseguiram. Será que teremos mais uma “virada de jogo” na final da Champions League hoje?