Assim como no primeiro turno do campeonato italiano, a Juventus teve dificuldades para derrotar o Empoli.  Se na primeira metade da competição foi preciso virar o jogo com dois gols de CR7, desta vez a solução saiu do banco de reservas para marcar o único gol da vitória bianconera.

Com o time quase completo, sem Ronaldo e Dybala, a Juventus teve mais uma atuação burocrática e comum, mas suficiente para mais uma vez vencer. Mesmo contra um adversário fraco tecnicamente, a Juve não conseguiu exercer domínio e pouco assustou no primeiro tempo, com a principal chance sendo de Mandzukic, que de cabeça exigiu boa defesa de Dragowski.

No segundo tempo, a morosidade prosseguiu, mas o tempo ia forçando a Juventus a tentar se arriscar mais pela vitória. Aos 24 minutos, Allegri decidiu colocar Kean no lugar de Matuidi, lançando por completo a equipe para o ataque. O jogador de 19 anos já havia decido o jogo contra a Udinese no começo do mês, e ainda vinha de duas boas apresentações pela seleção italiana. Kean, mais uma vez, aproveitou a chance e apenas três minutos depois de ter entrado definiu a partida.

Na jogada do gol, Chiellini fez o lançamento para Mandzukic, que escorou de cabeça para o meio e Kean completou com um chute de primeira de pé direito. Com apenas oito jogos na temporada, a maioria como suplente, Kean já vai se tornando xodó da torcida e um importante substituto para a principal estrela da companhia.

Com mais esta vitória, a 25ª, a Juventus abriu inacreditáveis 18 pontos do Napoli, segundo colocado e que joga neste domingo, 31, com a Roma, na capital italiana. Em caso de derrota partenopei, bastarão três vitórias para que a Juve conquiste mais um scudetto, de maneira cada vez mais incontestável.