Dois dias após a Amazon comprar uma fatia de jogos da Champions League na Alemanha a partir da temporada 2021/22, o golpe final à Sky Sports chegou: o DAZN garantiu o restante dos jogos no país. Depois de 20 anos, a Sky deixará de transmitir o principal torneio de clubes do mundo, dando espaço a serviços de streaming.

Na terça-feira (10), a Amazon havia garantido para o seu Prime Video um pacote de partidas de terça-feira da Champions League, incluindo a primeira escolha de jogo do dia, para o triênio entre 2021/22 e 2023/24. Agora, o DAZN acertou a compra de todos os outros jogos, incluindo a final, que transmitirá junto com a emissora estatal de TV aberta ZDF.

Se, por um lado, o acordo traça um novo cenário na Alemanha que pode ser um prelúdio do que veremos no futuro em outras partes do mundo, com emissoras tradicionais perdendo espaço para serviços de vídeo online sob demanda, por outro o torcedor alemão tem algum motivo para comemorar.

Em comparação com a Sky, o DAZN é muito mais barato no país. A assinatura de esportes da primeira custa € 40 mensais, contra € 12 mensais do serviço de streaming. E o DAZN é um player fortíssimo na Alemanha, contando com direitos de transmissão, parciais ou completos, de quase todas as competições que você possa imaginar: Champions League, Liga Europa, Libertadores, Sul-Americana, Recopa, Campeonato Italiano, Campeonato Francês, La Liga, copas inglesas e segunda, terceira e quarta divisões da Inglaterra, Bundesliga, Copa Ouro, Copa América, Copa Africana de Nações, Eredivisie, Escocês, Superliga Chinesa, J-League e mais um bocado que você pode ver aqui.

Os valores envolvidos não são divulgados, mas o Bild cita que o diretor executivo da Sky Deutschland, Carsten Schmidt, disse que a empresa brigou bastante pelos direitos, mas “não estava preparada para pagar o alto preço necessário”.

A Sky transmite a Liga dos Campeões na Alemanha desde 2000. De 2018 para cá, sublicenciava alguns jogos para o DAZN. Agora, a partir de 2021, perde por completo as partidas. Enquanto isso, a ofensiva do serviço de streaming continua. Presente também em Brasil, Áustria, Japão, Suíça, Canadá, Estados Unidos, Itália e Espanha, a expansão do DAZN deve continuar – e possivelmente será cada vez mais difícil distinguir operadoras tradicionais de serviços de streaming, com a Comcast, dona da Sky, tendo fechado acordo de distribuição com o próprio DAZN na Alemanha em setembro passado.