Futebol femininoMundo

Marta segue fazendo história: é indicada ao prêmio de melhor do mundo pela 13ª vez na Fifa

A brasileira Marta está entre as 10 indicadas ao prêmio The Best, da Fifa, para melhor jogadora do ano. Vencedora do prêmio em cinco anos (2006, 2007, 2008, 2009, 2010), a brasileira esteve entre as finalistas também em 2004, 2005, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2016. Desde 2004, só em dois anos Marta não esteve entre as três melhores do mundo: em 2015 e 2017. Aos 32 anos, a brasileira atualmente defende o Orlando Pride, dos Estados Unidos. Capitã da seleção brasileira, Marta foi quem levantou o troféu da Copa América em abril. Pelo Orlando Pride, que é atualmente o quarto colocado da National Woman’s Soccer League (NWSL). A camisa 10 é uma das estrelas da liga.

LEIA TAMBÉM: Vadão está na lista de melhores técnicos do ano no futebol feminino no prêmio The Best

Além de Marta, a lista é bem variada. Outras duas jogadoras que atuam na NWSL também estão indicadas: a americana Megan Rapinoe, do Seattle Reign, e a australiana Samantha Kerr, do Chicago Red Stars. A jogadora australiana atua também pelo Perth Glory, da liga australiana, que é disputada de novembro a fevereiro, enquanto a liga americana vai de março a setembro.

Só um país tem mais de uma indicada: a França, com Amandine Henry e Wendie Renard, ambas jogadoras do Lyon, campeão da Champions League. Aliás, o clube é quem mais tem jogadoras na lista. Além das duas francesas, outras quatro jogadores da equipe está entre as 10 indicadas: a inglesa Lucy Bronze; a norueguesa Ada Hegerberg; a japonesa Saki Kumagai; e a alemã Dzsenifer Marozsán.

Vale lembrar que em 2019 teremos a Copa do Mundo feminina, na França, entre 7 de junho e 7 de julho. O Brasil de Marta estará lá. O sorteio dos grupos será no dia 8 de dezembro.

A votação do prêmio The Best de melhora jogadora do mundo tem três frentes: Uma é do público, que pode votar na sua indicada preferida pelo site da Fifa. Outra frente é das capitães e técnicas. Por fim, outra é de jornalistas.

Veja as 10 indicadas ao prêmio de melhor jogadora:

Lucy Bronze (Inglaterra/Lyon)
Pernille Harder (Dinamarca/Wolfsburg)
Ada Hegerberg (Noruega/Lyon)
Amandine Henry (França/Lyon)
Samantha Kerr (Austrália/Sky Blue FC/Perth Glory FC/Chicago Red Stars)
Saki Kumagai (Japão/Lyon)
Dzsenifer Marozsán (Alemanha/Lyon)
Marta (Brasil/Orlando Pride)
Megan Rapinoe (EUA/Seattle Reign)
Wendie Renard (França/Lyon)

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo