Copa do MundoMundo

Equador: ambição mais alta que a força da altitude

Onde vai se dar bem

O seu jogo pelos lados do campo é muito forte. Com Antonio Valencia de um lado e Jefferson Montero de outro, o time tem força física e especialmente habilidade para causar problemas por aí. São as duas boas opções ofensivas, que podem municiar os atacantes Felipe Caicedo e Enner Valencia, que são fortes também no jogo aéreo, outra das armas que podem ser usadas pelo time.

Onde vai se dar mal

A defesa está longe de ser confiável. Frickson Erazo foi o titular durante as Eliminatórias, mas desde a sua transferência para o Flamengo tem mostrado fragilidade técnica e é um jogador lento. Pode acabar no banco. O problema é que não há muitas opções de confiança no setor. Jorge Guaga foi o titular na zaga nas Eliminatórias e deve aparecer no time, mas esse será um problema para os jogos da Copa.

Quem pode desequilibrar

Antonio Valencia é o nome mais conhecido, o capitão do time e também o destaque. Usualmente um ponta direita, pode jogar também pelo meio e causa problemas. Tem um bom cruzamento e chega bem dentro da área. Com 71 jogos pela seleção, lidera o grupo equatoriano e carregará nas costas a responsabilidade de ter boas atuações.

A carta na manga

O craque do time é Antonio Valencia, mas quem chega muito bem na Copa é outro Valencia, Enner, que atua no Pachuca, do México. Aos 25 anos, Enner Valencia ainda é um novato na seleção, com 10 jogos, mas é quem pode ocupar o lugar de Chuchu Benítez, que morreu em 2013 em um ataque cardíaco trágico. Na sua boa fase, pode ajudar o Equador com gols importantes.

Até onde deve chegar

Oitavas de final. A meta do treinador Reinaldo Rua é ir até as semifinais. Um objetivo um tanto ambicioso, mas não é um absurdo pensar que o time pode chegar no mata-mata, ainda mais considerando o grupo que está. Os equatorianos terão a França, Suíça e Honduras pela frente. Podem brigar pelo segundo lugar. Se passarem, devem pegar a Argentina, e aí a coisa complica. Então, pensar em ir além desta fase parece pensar alto demais.

>>> Voltar para a home do Guia da Copa do Mundo

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo