Thomas Müller não tem mais a mesma moral no Bayern de Munique. Tem sido mais reserva do que titular, manifestou sua insatisfação com a situação e as especulações de que estaria de saída crescem. Nesta terça-feira, porém, o seu segundo gol nesta temporada foi decisivo para evitar que os bávaros precisassem de prorrogação para eliminar o Bochum, da segunda divisão, pela Copa da Alemanha. Saiu do banco de reservas e, a poucos minutos do fim, assegurou a vitória, de virada, por 2 a 1.

Alguns jogadores como Alaba, Lewandowski e Coutinho ficaram no banco de reservas, mas a escalação do Bayern de Munique foi forte. Tinha Kimmich, Thiago e Gnabry, por exemplo. Niko Kovac deu ao jovem Alphonso Davies um raro jogo como titular, pela lateral esquerda, onde já jogou nesta temporada pela Bundesliga.

Mas não fez um bom primeiro tempo. Simon Zoller perdeu grande chance dentro da área, e Coman teve uma boa ação pela esquerda, antes de chutar por cima do travessão. Aos 36 minutos do primeiro tempo, o Bochum abriu o placar. Danny Blum recebeu pela esquerda e, na dividida com Kimmich, ficou com a bola. Soltou um forte cruzamento rasteiro. A bola acertou Davies e entrou.

Kovac não demorou para fazer alterações e colocou Lewandowski, logo no intervalo, e Coutinho, antes dos 15 minutos do segundo tempo. A dinâmica de ataque contra defesa se intensificou, mas o Bayern não estava em um dia particularmente inspirado. Abusou das jogadas pelos lados e dos cruzamentos sem muito propósito até conseguir uma abertura com uma boa combinação.

Começou com Lewandowski recebendo na intermediária. Ele abriu à direita com Coman, que rolou para Kimmich cruzar. No outro lado da área, livre na segunda trave, Gnabry completou para empatar aos bávaros. O próprio Gnabry teve um chute de fora da área perigoso em seguida e Coutinho, depois de limpar dois marcadores, mandou do semi-círculo e quase virou.

Aos 43 minutos, o zagueiro Bella Kotchap se enrolou todo com a bola e teve a carteira batida por Thomas Muller. Na tentativa de recuperação, cometeu a falta, impedindo o que seria uma chance clara e manifesta de gol. Foi expulso e deu ao Bayern de Munique a superioridade numérica. Segundos depois, Coutinho inverteu para Coman, que tocou de primeira para Muller, dentro da área, empurrar às redes.

Alívio para o Bayern de Munique, que não é eliminado na segunda rodada da Copa da Alemanha desde 2001. Manteve a escrita, embora, mais uma vez, pelo menos desde a goleada contra o Tottenham, não tenha feito uma grande exibição.