Estava na dúvida sobre a necessidade deste post. Melancolia, agradecimentos, lembranças, enfim, é aquele clássico post de despedida… Isso porque, mais uma vez, estou me despedindo da Trivela. Mas o problema é que não sinto isso.

Uma vez parte deste site, para sempre você será um trivelista. Seja como leitor, redator, repórter ou editor (fui tudo isso). Simples assim. E é simples assim por causa das pessoas que o fazem, que já o fizeram e das que continurão o fazendo. Pelo jornalismo praticado, a insana procura por informações, por causa da paixão pelo que se escreve.

Nunca estaria na ESPN, para onde este blog segue agora, se não fosse a Trivela. Talvez nem estivesse no jornalismo se não fosse a Trivela. Por isso evito citar nomes agora. Prefiro apenas dizer muito obrigado, Trivela. Muito obrigado por tudo.