Muamba: “Sobreviver foi mais que um milagre”

Fabrice Muamba concedeu sua primeira entrevista desde a parada cardiorrespiratória sofrida em março, durante a partida entre Bolton e Tottenham. O meio-campista ficou sem batimentos cardíacos ao longo de 78 minutos e, após ser reanimado pelos médicos, passou um mês internado no London Chest Hospital, recebendo alta na última segunda-feira.

“O que aconteceu foi mais que um milagre. Estou andando como prova do poder da oração. Estive morto por 78 minutos e, se eu sobrevivesse, a expectativa era a de que eu tivesse danos cerebrais. Seria ótimo voltar a jogar e espero que isso aconteça. Mas é melhor ainda voltar a viver e a amar minha família. Sou um homem de sorte”, disse o jogador, em entrevista ao tabloide The Sun.

Muamba falou também sobre as sensações que teve durante o colapso: “Eu não sentia dor nenhuma. Não senti nenhum aperto no peito, como você vê acontecer nos filmes com as pessoas que sofrem ataque cardíaco. Eu me senti tonto, algo anormal. Era uma sensação surreal, como se eu estivesse correndo dentro do corpo de outra pessoa.

“Comecei a ver tudo dobrado. Vi dos Scott Parker e, em seguida, dois Luka Modric. A última coisa que me lembro foi Dedryck Boyata gritando para eu voltar e ajudar na defesa. Ele obviamente não tinha ideia do que estava acontecendo comigo e nem eu tinha. Senti só a queda e dois grandes baques na cabeça. Tudo ficou escuro. Estava morto”, completou.

Formado nas categorias de base do Arsenal, Muamba chegou ao Bolton em julho de 2008. Na atual temporada, o jogador de 24 anos disputou 20 partidas pela Premier League, além de outras quatro pelas copas inglesas.