José Mourinho já atravessou momentos mais prestigiados em sua trajetória como treinador. O trabalho no Manchester United não é ruim, especialmente se considerarmos os títulos. Porém, em um clube cujo sarrafo foi tão elevado por Sir Alex Ferguson, permanecer tanto tempo sem conquistar a Premier League é motivo o suficiente para insatisfação. Além disso, quando se pede um pouco mais ofensividade, o pragmatismo dos Red Devils sob as ordens do Special One torce muitos narizes. Independentemente de todas as críticas, poucos são os treinadores tão capacitados para assumir as rédeas em Old Trafford. E por isso mesmo a diretoria reiterou sua confiança no comandante. Nesta quinta, anunciou a renovação de seu contrato até 2020.

Em sua primeira temporada com o Manchester United, Mourinho ampliou a galeria de troféus do clube. Conquistou a Community Shield e a Copa da Liga Inglesa, além de ter buscado um título inédito, a Liga Europa. Recolocou o time na Liga dos Campeões e recuperou terreno na Premier League. Que a falta de competitividade contra o Manchester City seja um problema, a vice-liderança representa bastante aos Red Devils, considerando que o time sequer ficou entre os três primeiros colocados nas últimas quatro temporadas. Dando forma à sua equipe e lapidando o potencial de alguns talentos, o português busca patamares mais altos – ainda que exista pouca paciência com os tropeços ou os placares magros.

“José já conseguiu alcançar um bom nível como técnico do Manchester United e estou muito contente por estendermos seu compromisso ao menos até 2020. Seu trabalho intenso e profissionalismo são excepcionais e ele tem abraçado o desejo do clube de promover jogadores jovens de qualidade ao time principal. Ele traz energia e uma sensação de propósito a tudo que faz. Estou certo que ele continuará trazendo resultados aos torcedores e ao clube”, afirmou Ed Woodward, vice-presidente executivo do United.

Mourinho, por sua vez, reiterou sua vontade de escrever seu nome na história do Manchester United: “Estou realmente honrado e orgulhoso de ser técnico do Manchester United. Eu gostaria de dizer meu muito obrigado aos donos e a Woodward pelo reconhecimento do meu trabalho duro e dedicação. Estou contente que eles sentem e confiam que eu sou o técnico certo para este grande clube num futuro próximo. Nós estabelecemos padrões muito altos, ganhando três troféus em uma temporada, mas estes são os padrões que eu espero em meus times. Estamos criando condições para um brilhante e bem sucedido futuro ao Manchester United”.

“Meu obrigado, claro, à minha comissão e aos meus jogadores. Sem a empatia deles e a amizade, isso não seria possível. Eu amo meus jogadores e é um prazer saber que estaremos juntos ao menos pelos próximos três anos. Não posso terminar sem agradecer aos torcedores pelo apoio e por fazer me sentir em casa tão rápido. Eu repito: ser técnico do Manchester United é uma honra que vivo todos os dias e estou realmente feliz”, declarou.

José Mourinho também ganhou as manchetes nesta quinta por comentar a transferência com o Arsenal acertada nesta semana. Alexis Sánchez foi apresentado com pompas em Old Trafford, enquanto Henrikh Mkhitaryan saiu em compensação ao Arsenal. Um negócio que, segundo o português, vai ajudar a todos os envolvidos na sequência da temporada.

“Trouxemos um dos melhores atacantes do mundo, queremos os melhores possíveis no nosso elenco. Acho que todos conhecem a qualidade de Alexis. Tento não falar sobre o que ele fez na Espanha e na Itália, mas na Inglaterra ele mostrou o talento que tem. Eu acho que foi um acordo fantástico e ele só é fantástico porque beneficiou a todos. Eu perdi um jogador fantástico, Wenger perdeu um jogador fantástico. Alexis mudou de um clube fantástico para outro gigante e Mkhi saiu para um clube fantástico, então foi um negócio ótimo. Acredito que Mkhi vai ser ainda melhor do que conosco. Após um ano e meio na Inglaterra, ele está adaptado. Estou feliz também por Mkhi. Ele poderia ter se saído melhor aqui? Eu poderia ter tirado mais de seu talento? Talvez. Ele poderia também se doar um pouco mais para se adaptar? Talvez, mas eu não penso em arrependimentos, ele está em nosso passado”, analisou.

Além disso, Mourinho falou sobre os novos rumores envolvendo um possível retorno de Cristiano Ronaldo ao Manchester United: “Acho que eu deveria ser o último a jogar gasolina no fogo. O Real Madrid está em chamas, os resultados não são bons e esse é um clube no qual trabalhei por três anos, tenho carinho por eles. Para colocar um pouco de água no fogo, Cristiano Ronaldo é o tipo de jogador que todos os técnicos e todos os clubes querem, mas apenas um pode ter, e estes são Zidane e o Real Madrid. É isso o que eu acho”.


Os comentários estão desativados.