O técnico José Mourinho segue sem trabalhar em um clube e, assim, continua a aceitar convites para trabalhar na televisão, como comentarista. Demitido pelo Manchester United em dezembro de 2018, está sem trabalhar desde então. Pela primeira vez desde 2000, ele não inicia uma temporada europeia trabalhando. Neste domingo, esteve na Sky Sports, principal transmissora da Premier League, para trabalhar na vitória do Manchester United sobre o Chelsea por 4 a 0. Curiosamente, dois dos seus ex-times. Falou sobre os favoritos ao título e sobre o confronto que viu.

“Estar com vocês é uma experiência. E uma experiência que eu quero ter. Honestamente? Eu estou feliz, feliz, feliz? Não. Eu sinto falta e, como você disse, é estranho. É a primeira vez desde 2000 que eu não começo uma competição. É um pouco estranho. Mas eu quero aproveitar com vocês, eu quero ver o outro lado do futebol. Quem sabe eu entenda um pouco melhor o trabalho de vocês quando eu voltar a trabalhar onde eu pertenço”, disse o treinador em sua primeira participação.

Favoritos ao título

“São quatro: Manchester City, Tottenham, Liverpool e time B do Manchester City”, afirmou o treinador. “Quando eu olho nas imagens do banco de reservas ontem [sábado, quando os campeões venceram o West Ham por 5 a 0] e mesmo alguns jogadores que não estavam envolvidos, eles poderiam lutar pelo título”.

“Independente do que aconteça hoje, mesmo que um dos times jogue de forma magnífica e tenha um resultado fantástico, eu não acredito que eles estarão na briga pelo título”, avaliou o português. “E também é difícil para mim, apesar de eles terem alguns bons jogadores, ver o Arsenal na corrida pelo título. Mas eu acho que o Tottenham tem que se juntar a eles”.

Manchester United

Perguntado o que seria uma temporada de sucesso para o Manchester United, ele foi direto. “Ganhar a Liga Europa. Um clube com esse potencial, com essa história, quando você disputa uma competição que não pertence a você, não pertence à sua história… Você já jogou? [Aponta para Gary Neville, ex-jogador do United]. Ele nunca jogou a Copa da Uefa pelo Manchester United. Quando você vai para uma competição como essa, você tem que ganhar, sim ou sim”, afirmou o treinador.

“Na Premier League, obviamente, o vestiário tem que sentir que eles podem ganhar o título. Eles devem sentir isso. Se eles não sentirem, eles estão com problemas. Eles têm que sentir. Mas eu acho que terminar no top 4 seria uma boa conquista para eles”, analisou Mourinho.

Chelsea

Frank Lampard é o treinador do Chelsea para a temporada, o que é um sonho para os torcedores. É um dos maiores ídolos da história do clube no banco do time. Como tem esse status dos tempos de jogador, ele tem o apoio da arquibancada. Perguntaram a Mourinho o que era mais importante: o apoio dos torcedores ou o apoio do “homem lá de cima”, em referência a Roman Abramovich, dono do clube.

“Eu acho que, voltando ao meu tempo, obviamente o homem lá de cima. Obviamente isso. Mas eu acho que a empatia com os torcedores dá a você, eu diria, ao ter Frank no lugar agora, eles não compraram jogadores, mas compraram tempo. Eles compraram algum tempo. Eu acho que ele terá esse tempo, que provavelmente outro perfil de técnico não teria.”, opinou o ex-treinador do clube, em duas passagens (2004 a 2007 e depois 2013 a 2015).

Harry Maguire

“Eu acho que ele é muito importante”, afirmou. “Um time pode ser muito perigoso no ataque, mas se você sente que o erro está perto, os erros defensivos estão perto, é preciso confiança pra jogar, você não joga tão bem quanto pode, você sente que há algo que te permita jogar, você fica muito mais confiante do que está fazendo”, continuou o treinador. “Maguire foi bom, Lindelof foi bem. Como eu sempre disse, Lindelof pode ser um jogador muito bom e com Maguire eu acho que eles podem fazer uma dupla muito boa”, avaliou.