O início de José Mourinho no Manchester United mais pareceu uma continuação do último trabalho do português no Chelsea do que qualquer outra coisa. No entanto, do final do ano passado para cá, o técnico e seus comandados estão contornando os insucessos, driblando os resultados ruins e medianos do início da campanha do United em 2016/17. Tanto é que o time está classificado para a próxima fase da Copa da Inglaterra, está na final da Copa da Liga Inglesa e tem feito uma sequência surpreendente no Campeonato Inglês. Mourinho, porém, apesar de estar guiando essa arrancada na liga e comandando os Red Devils a estarem muito bem nas outras competições, ainda acredita que será difícil tornar um dos clubes mais tradicionais do mundo glorioso novamente.

LEIA TAMBÉM: Rooney sobre tornar-se maior artilheiro do Manchester United: “Significa pra caralho”

“Não existe milagre no futebol. Quando uma equipe está com problemas há dois, três, quarto anos, é porque tem uma razão para isso”, disse Mou em entrevista, admitindo que não será fácil trazer de volta os dias gloriosos do United. “Quando um time ganha títulos, ou quando não ganha, tem algum motivo”, complementou, antes de confessar que assumiu uma responsabilidade gigantesca ao aceitar o convite para treinar os diabos de Manchester, mas que não se arrepende. “Algumas pessoas simplesmente pegam trabalhos mais difíceis do que as outras. Eu peguei o mais difícil da Inglaterra. Um dos mais difíceis do mundo”, falou. “É difícil, mas é um trabalho que eu imagino que todos gostariam de ter”.

Ainda que Mourinho tenha chegado na cidade ganhando a Supercopa da Inglaterra sobre o Leicester, e que o United tenha vencido a Copa da Inglaterra na temporada passada sob o comando de Louis van Gaal, é a falta do título da Premier League, faturada pela última vez em 2012/13, que desconcerta o United. É também a ausência de um futebol que convença, como o dos tempos de Alex Ferguson, que perambula por Old Trafford e é esperada com tanta ansiedade pelos torcedores. E isso é algo que Mourinho tem conseguido fazer com sua longa sucessão de jogos sem perder, embora nas últimas partidas os empates do começo da temporada tenham voltado a acontecer.

No momento, o United ocupa a sexta posição na tabela da Premier League, e está a 14 pontos do líder Chelsea, com 16 rodadas remanescentes para o fim do campeonato. Quando assumiu o controle do time, Mourinho disse que a principal meta era reconquistar um lugar na Europa voltando a disputar a Champions League, algo que Van Gaal falhou em fazer em 2015/16. Títulos entrando na sala de troféus com frequência e tempos gloriosos não voltam rapidamente, ainda mais quando falamos de um clube inglês. Ainda bem que o português reconhece isso e parece estar focado em dar um passo de cada vez nesse trajeto que pretende levar os Red Devils de volta ao patamar elevado que costumavam estar.