Morata faz bem seu papel de centroavante para dar vitória à Juventus na estreia da Champions

Atacante fez os dois gols na vitória por 2 a 0 sobre o Dynamo Kiev, na Ucrânia, em jogo que a Velha Senhora não tinha Cristiano Ronaldo

Se era um camisa 9 que a Juventus precisava, foi isso que ela teve na sua estreia na Champions League. Álvaro Morata fez dois gols típicos de um camisa 9 na estreia da Velha Senhora. Fora de casa, o clube italiano venceu por 2 a 0, com dois gols do atacante espanhol. Em um jogo que não teve Cristiano Ronaldo, ainda em quarentena por causa da Covid-19, seus gols não fizeram falta porque o camisa 9 do time marcou presença.

LEIA MAIS: Guia da Champions League 2020/21

O técnico Mircea Lucescu optou por escalar o seu ataque com Viktor Tsygankov pela ponta direita, que vem fazendo um bom início de Campeonato Ucraniano, e deixar Gerson Rodrigues no banco. Carlos De Pena, uruguaio, ficou do lado esquerdo, com Vladyslav Supryaga como centroavante.

A Juventus não teve Cristiano Ronaldo, ainda em quarentena por causa da Covid-19. Com isso, Álvaro Morata jogou como referência e com Aaron Ramsey atuando quase como um segundo atacante, com muita liberdade. No centro do meio-campo, Rodrigo Betancur, Adrien Rabiot e Dejan Kulusevski formavam o trio.

Com problema na lateral esquerda, Andrea Pirlo escalou o brasileiro Danilo, mas ele não fez exatamente o papel de lateral. Quem abria o campo pela esquerda era Federico Chiesa. Juan Cuadrado, pelo lado direito, até defendia como lateral, mas atacava como ala. Danilo, ao contrário, se colocava como um terceiro zagueiro com a posse de bola. Uma formação híbrida do treinador da Juve, um novato no cargo.

Ainda no começo do jogo, aos 19 minutos, a Juventus perdeu o zagueiro Giorgio Chiellini, machucado. Entrou em campo Merih Demiral no seu lugar. A faixa de capitão passou para o braço de Leonardo Bonucci.

A Juventus tentava atacar o Dynamo com os jogadores de lado de campo. Chiesa era o jogador mais perigoso e, em um dos lances, ele fez uma jogada individual, passou pela marcação e bateu cruzado, para boa defesa de Georgiy Bushchan. Kulusevski também teve uma boa chance em uma finalização, mais uma vez impedida pelo goleiro. Atacando, a Juve usava muito Cuadrado pela direita e Chiesa pela esquerda e os dois levavam perigo. O placar, porém, ficou no 0 a 0.

Logo nos primeiros segundos do segundo tempo, a Juventus conseguiu o que não teve sucesso no primeiro. Chiesa fez uma linda jogada pela esquerda, tocou para o meio, Ramsey tocou de calcanhar para a finalização de Kulusevski, que bateu colocado, mas fraco. O goleiro Georggiy Bushchan espalmou para frente e Álvaro Morata, fazendo bem o seu papel de centroavante, colocou para dentro: 1 a 0. O relógio marcava menos de um minuto da segunda etapa.

Paulo Dybala, que começou no banco, entrou no começo do segundo tempo, aos 11 minutos, mas pareceu sentir um pouco o ritmo do jogo. Ainda se recuperando o camisa 10 não pareceu estar nas melhores condições, até por isso não começou jogando. Ainda entrariam Arthur, substituindo Rodrigo Betancur, e Federico Bernardeschi, que substituiu Aaron Ramsey.

Perdendo, os ucranianos foram para cima e tentaram levar perigo. O técnico Lucescu fez tr6es alterações ao longo do segundo tempo para isso: colocou em campo Gerson Rodrigues no lugar de De Pena aos 15 minutos; Denys Popov no lugar de Oleksandr Karaev, aos 25, e Benjamin Verbic no lugar de Viktor Tsygankov. Chegou a causar algum perigo, mas sem criar chances claras.

No fim do jogo, a Juventus definiu a vitória. Em uma boa descida pela direita, Cuadrado cruzou da direita na cabeça de Morata, que tocou com precisão e marcou 2 a 0. Eram 39 minutos e não havia muito mais o que fazer a partir de então. A vitória ficou mesmo com os italianos.

Em um grupo que tem ainda Barcelona e Ferencváros, a Juventus começa com uma excelente vitória fora de casa para já marcar três pontos importantes.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore