O meia Walter Montillo, ex-jogador do San Lorenzo, Tigre, Cruzeiro, Santos, Botafogo e que está na Universidad de Chile, teve uma semana difícil. Foram dois golpes duríssimos: morreram seu pai, Walter Oscar, de 60 anos, e seu avô, Oscar, 91 anos, na mesma semana. Ambos tinham sintomas compatíveis com a COVID-19, causada pelo novo coronavírus. A informação foi dada em um comunicado da Universidad de Chile.

Segundo o comunicado, o pai de Montillo foi internado com problemas respiratórios no sábado e acabou falecendo. Dias antes, o avô do jogador teve os mesmos sintomas, foi internado com problemas respiratórios e também não resistiu. Há a suspeita que ambos tenham morrido por complicações causada pela COVID-19, a doença do novo coronavírus, mas os exames ainda confirmarão isso.

“Através de todos seus colaboradores, e sem dúvida representando a voz de milhões de torcedores azuis, o Club Universidad de Chile estende as mais profundas e sinceras condolências à família do nosso querido Walter. Acompanhamos a distância o nosso ídolo nestes momentos tão dolorosos, estendendo o apoio, carinho e força por estas lamentáveis perdas. Estamos contigo, Walter”, diz comunicado do clube.

O jornal argentino Olé confirmou com fontes próximas ao jogador que Walter Oscar, o pai do jogador, estava com uma pneumonia quando foi internado e a família permaneceu em isolamento para evitar infeções e evitar contágios.

Nossa solidariedade à família de Walter Montillo pelas imensas perdas.