A vitória tranquila do Nice contra o Guingamp, no começo deste domingo, tirou o Monaco momentaneamente da liderança do Campeonato Francês. E para retomá-la, a equipe do Principado tinha o desafio mais difícil da Ligue 1: enfrentar o Paris Saint-Germain, fora de casa. Lidou muito bem com a missão. Realizou um duelo equilibrado contra o atual tetracampeão nacional. Arrancou o empate por 1 a 1, com um gol de Bernardo Silva, aos 45 minutos do segundo tempo, e segue na ponta, com os mesmos 49 pontos do segundo colocado.

LEIA MAIS: Valbuena perdeu um gol inacreditável na derrota do Lyon para o Lille

O melhor ataque da Europa ameaçou bastante o goleiro Kevin Trapp. Finalizou sete vezes no alvo e, mesmo enquanto defendia-se do PSG, havia a sensação de perigo iminente. Não foi uma partida com muitas chances de gol, mas bastante equilibrada. Fabinho quase abriu o placar para o Monaco, aos 18 minutos do primeiro tempo, com um chute de fora da área. Antes do intervalo, Subasic realizou duas defesas seguidas, em tentativa de Lucas e no rebote, recolhido por Cavani.

Começou o segundo tempo melhor que o time da casa e criou chances com Falcao García – não fez um grande jogo – e Lemar. Parecia a equipe mais próxima do gol quando Sidibé fez pênalti em Draxler, a 11 minutos do fim. Cavani cobrou e marcou seu 21º gol em 20 rodadas da Ligue 1.

 

Já nos acréscimos, Aréola, que entrou no lugar de Trapp, machucado, fez uma grande defesa para impedir Mbappe de empatar, mas, um minuto depois, Bernardo Silva pegou da entrada da área para arrancar o merecido pontinho para o Monaco fora de casa.

 

O PSG não consegue decolar de vez. Começou mal a Ligue 1, conseguiu sete vitórias em oito rodadas, até passar quatro jogos em vencer. Depois de ganhar três partidas seguidas pela liga, volta a tropeçar e segue em terceiro lugar, a três pontos da liderança. O empate saiu contra uma grande equipe, que faz ótimo campeonato, mas o resultado não condiz com as ambições do time mais rico da França.