Após testar positivo para a COVID-19 em meio aos compromissos com a seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo se envolveu em uma troca de farpas pública com o ministro do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora, que acusa o português de quebrar o protocolo da Serie A. Depois de Ronaldo dar sua réplica, afirmando que Spadafora estaria mentindo, o ministro elevou o tom: “Suas habilidades não o autorizam a ser arrogante”.

A Juventus precisou fazer uma bolha no J Hotel, a alguns metros do centro de treinamento do clube, depois de dois funcionários testarem positivo em 3 de outubro. Segundo o jornal Gazzetta dello Sport, Cristiano Ronaldo foi o primeiro jogador da Juve a furar a bolha.

O camisa 7 da Velha Senhora teria se recusado a permanecer com seus companheiros pelo número de dias necessário e elevado seu tom contra diretores do clube. Por trás do desentendimento de Ronaldo com a Juve, estaria a vontade do português de se juntar à sua seleção a tempo do amistoso com a Espanha, em 7 de outubro, do qual o atacante acabou participando.

Na terça-feira (13), depois de ter enfrentado Espanha e França, a Federação Portuguesa de Futebol informou que Cristiano Ronaldo teria testado positivo para COVID-19, e Vincenzo Spadafora não perdoou. Na quinta-feira (15), afirmou que acreditava que Ronaldo quebrou o protocolo em vigência na Serie A para se apresentar à sua seleção.

Segundo o site Football-Italia, Cristiano Ronaldo afirmou em uma live no Instagram que respeitou todos os protocolos: “Sempre estou em casa, agora estou tomando sol, também para deixar os dias passarem. Estou respeitando o protocolo, não o quebrei, o que foi dito é uma mentira”.

A tréplica do ministro chegou nesta sexta-feira (16). Em entrevista à agência de notícias italiana ANSA, Spadafora cutucou: “As habilidades de um certo jogador não o autorizam a ser arrogante, desrespeitoso com as instituições e a mentir. De fato, quanto mais alguém é conhecido, mais deveria sentir a responsabilidade de pensar antes de falar e de dar um bom exemplo”.

“Não tenho a intenção de continuar indefinidamente neste assunto. Confirmo o que disse ontem (quinta-feira) em relação ao abandono do hotel por parte de alguns jogadores da Juventus, com base na comunicação do clube com a Autoridade Sanitária Local de Turim”, completou o ministro.

Isolado desde o diagnóstico positivo na terça-feira, Cristiano Ronaldo perdeu o jogo com a Suécia na quarta-feira (14), pela Liga das Nações, e está de fora do duelo com o Crotone, pela Serie A, em 17 de outubro, assim como da primeira partida da Juve na Champions League nesta temporada, contra o Dynamo Kiev, na próxima terça-feira (20).