A Premier League chegou a um acordo para o reinício do campeonato em 17 de junho, depois de semanas de discussão no que ficou conhecido como o Projeto Reinício. Zagueiro do Aston Villa e, recentemente, da seleção inglesa, Tyrone Mings criticou o processo pelo tratamento dado aos jogadores, principais envolvidos no retorno da liga.

Em entrevista ao jornal Daily Mail, publicada no sábado (30), Mings afirmou que os jogadores eram apenas commodities e que as razões para o retorno da Premier League eram “100% orientadas por motivos financeiros”.

“Sou completamente a favor de jogar novamente, porque não temos outra escolha. Como jogadores, fomos as últimas pessoas a serem consultadas sobre o Projeto Reinício, isso por causa de onde ficamos na ordem de prioridades do futebol. Sem problemas”, comentou, resignado.

“Tivemos a opção de voltar a treinar, e tudo bem, porque não fomos obrigados. Porém, se a FA, a EFL, o governo, a Uefa e a Premier League, todos eles, dizem que você vai voltar a jogar, não faz qualquer diferença o que os jogadores pensam, porque você terá que jogar. É ‘entra ou cai fora’”, completou.

O desconforto de Mings com a retomada da Premier League é apenas o mais recente entre os jogadores. N’Golo Kanté, do Chelsea, pediu e foi liberado por seu clube para não voltar a treinar ou a jogar, já que não se sente completamente seguro. Troy Deeney, atacante do Watford, foi ainda mais firme, não voltou aos treinamentos e afirmou que abriria mão de seus salários se fosse preciso: “Já estive quebrado antes”.

A Premier League garante estar seguindo um protocolo de segurança rígido, e testes têm sido realizados duas vezes por semana em todos os jogadores, membros de comissões técnicas e funcionários dos clubes envolvidos no campeonato.

Segundo a BBC, a elite do futebol inglês já conduziu 3.882 testes, com 12 resultados positivos. A última leva de exames, realizada na quinta e na sexta-feira, retornou sem positivos, de um total de 1.130 testes.

Por ora, a Premier League está programada para voltar em 17 de junho, com Manchester City x Arsenal e Aston Villa x Sheffield, partidas atrasadas em relação ao restante do campeonato. No fim de semana de 20 e 21 de junho, seria feita, então, a primeira rodada completa deste reinício.