Ah, a Costa Rica… Lembra da Copa do Mundo? Bom, o time não tá jogando tão bem assim desde o Mundial e nesta Copa Ouro a campanha estava sendo entre trancos e barrancos. Comandada por Paulo Wanchope, sim, aquele, o time chegou às quartas de final contra um México  também cambaleante. E fez o seu melhor jogo. Mesmo assim, perdeu. Mas perdeu do pior jeito possível: com um pênalti inexistente.

LEIA TAMBÉM: Estados Unidos golearam Cuba com Dempsey assumindo o protagonismo que se espera

O jogo ficou no 0 a 0 no tempo normal e foi para a prorrogação. Novamente 0 a 0… Até os 16 minutos do segundo tempo. Sim, acréscimos da prorrogação quando o árbitro Walter Lopez apontou a marca da cal depois de um cruzamento. Peralta se jogou na área, mas o árbitro (ou o assistente, que o ajudou) errou.

Guardado, que não tem nada com isso, foi lá e cobrou com categoria para marcar o gol da classificação mexicana às semifinal da Copa Ouro. Uma classificação manchada por um erro de arbitragem grotesco. Logo o México, que chora até hoje o pênalti que foi marcado em Robben, nas oitavas de final da Copa do Mundo, que acabou eliminando o time.

O México agora enfrenta o Panamá na semifinal, quarta-feira, dia 22 de julho, em Atlanta. O vencedor do confronto enfrenta quem passar entre Estados Unidos e Jamaica na final, no domingo, na Philadelphia.

Veja o lance do pênalti em três ângulos e a cobrança de Guardado: