Por Leandro Iamin e Paulo Junior, da Central 3

Miroslav Klose confirmou a aposentadoria. Já não vinha jogando, e definiu sua vida como membro da comissão técnica alemã. Se talvez não foi um craque digno pôster no armário nem chegou a ser muito cobiçado pelos gigantes europeus, o que marcará para sempre o nome desse alemão nascido na Polônia é o faro artilheiro no maior torneio de todos. Quando a coisa valia, Klose fedia a gol. Disputou 24 partidas em Copas do Mundo e marcou 16 vezes, recorde absoluto. E por isso ele é o personagem desta edição Meu Time de Botão.

LEIA MAIS: O adeus de Klose, o artilheiro que se agigantou para tornar a Alemanha ainda mais gigante

Exagero também dizer que a carreira de Klose em clubes tenha sido um fracasso. Mas com certeza ele é um personagem muito mais lembrado por suas atuações no futebol internacional, ainda que tenha vencido Copas por Werder Bremen e Lazio, além de Campeonatos pelo Bayern de Munique. Neste programa, decidimos por contar a trajetória dele apenas pela seleção.

Klose, destaque do Kaiserslautern, foi procurado pela Polônia, mas preferiu esperar um chamado da Alemanha. Começou sua carreira pela equipe nacional já marcando o gol da vitória contra a Albânia, em 2001. A partir daí, listamos todos os gols dele com a camisa tri, e depois tetra, campeã mundial, da goleada sobre a Arábia Saudita, no primeiro final de semana da Copa de 2002, até o segundo gol na semifinal da Copa de 2014, na goleada por 7 a 1 diante do Brasil.

As participações em Euro e Mundiais; o gol decisivo contra a Argentina em 2006; a goleada sobre a mesma Argentina e também contra a Inglaterra em 2010; e o título Mundial no Maracanã em 2014. Narrações históricas – além de gols Podolski, Neuville, Jancker, Bierhoff, Gómez, Cacau, Gotze e tantos outros parceiros de ataque – você ouve agora, no Meu Time de Botão.