Nove meses depois de sua última partida pela seleção argentina, Lionel Messi retornou, nesta sexta-feira, para enfrentar a Venezuela, em amistoso no Wanda Metropolitano. No entanto, embora tenha criado uma série de lances de perigo, o craque do Barcelona não conseguiu evitar a vitória da Vinotinto por 3 a 1. 

LEIA MAIS: Dez em um: AFA evoca grandes nomes da história da Argentina para promover volta de Messi

Messi atuou os 90 minutos como meia-atacante, atrás de Lautaro Martínez, e fez as suas jogadas. Exigiu defesa de Fariñez de fora da área, colocou a bola na cabeça de Martínez, criou a jogada do gol do atacante da Internazionale e cobrou algumas faltas com muito perigo. 

No entanto, o time escalado por Lionel Scaloni não ofereceu uma companhia muito qualificada, com Mercado, Lisandro Martínez e Foyth na defesa, Paredes e Lo Celso no meio-campo, junto a Gonzalo Martínez, e Tagliafico e Montiel nas alas. A defesa, particularmente, sofreu muito. 

Logo aos cinco minutos, Rondón aproveitou bobeada da zaga, saiu nas costas de Mercado e balançou as redes de Armani. Antes do intervalo, Murillo fez um belo gol, com um chute colocado a partir da ponta. A Argentina descontou com Lautaro Martínez, completando passe de Lo Celso, que foi acionado por Messi.

Parecia o início de uma reação da Argentina. Mas, aos 28 minutos do segundo tempo, Josef Martínez foi derrubado por Foyth dentro da área. O próprio Martínez cobrou e fechou o placar da bela vitória venezuelana.