Raramente vemos Lionel Messi dando entrevistas inconformadas, com raiva e usando palavras fortes. Desta vez ele fez isso, na zona mista após a vitória da Argentina por 2 a 1 sobre o Chile, na disputa pelo terceiro lugar da Copa América, na Arena Corinthians, em São Paulo. Messi, capitão da Argentina, falou sobre a sua expulsão no jogo e mais: disse que está tudo armado para o Brasil ganhar a Copa. Além de criticar a Conmebol e arbitragem, Messi também falou sobre o futuro da seleção argentina e defendeu o grupo e o técnico Lionel Scaloni.

A expulsão de Messi no final do primeiro tempo causou uma reação negativa no estádio. Houve vaias ao árbitro depois de mostrar os dois cartões vermelhos a Medel e Messi quando os jogadores ficaram se encarando. Pareceu mesmo um exagero do árbitro.

Unindo isso ao fato de Messi ter sido uma voz muito ativa para dizer, depois da derrota argentina na semifinal, que o Brasil mandava na Conmebol. Messi e os argentinos reclamam que dois lances de possíveis pênaltis não foram revisados, apesar da partida ter o VAR. Essa é a principal reclamação dos argentinos, porque em um dos lances, saiu o gol do Brasil no contra-ataque, que cravou 2 a 0 no placar.

Veja algumas das frases de Messi na zona mista, depois de sair do jogo, quando o capitão mostrou a sua indignação e soltar palavras fortes contra Conmebol e arbitragem. “O que eu disse na vez passada também passou um recibo. O importante é que a equipe com dez jogadores ganhou bem. Não fui à premiação por tudo um pouco. Não temos que ser parte dessa corrupção, da falta de respeito que tivemos nesta Copa”, disse Messi.

O jogador também falou sobre o desempenho da seleção argentina diante do Brasil e nesta partida de terceiro lugar. “Contra o Brasil e hoje [Chile] fizemos as melhores partidas, e não nos deixaram estar na final. A corrupção e os árbitros não permitem que a gente aproveite o jogo”, analisou o camisa 10 argentino.

“No primeiro gol, vimos que eles estavam protestando e havia um buraco muito grande. Por sorte, pudemos seguir a jogada e terminou em gol”, contou o jogador sobre a partida. Houve suspeita de que Messi cobrou a falta com a bola em movimento. Os chilenos não reclamaram.

Messi também comentou sobre o entrevero com Medel. “Medel é assim, sempre vai ao limite, luta muito. Era amarelo para cada um. Antes da partida, o árbitro nos disse que gostava de falar muito e levar a partida e depois mostrou dois cartões vermelhos de uma vez. Com um par de amarelos se solucionava”, contou o jogador.

“O VAR poderia ter revisado a expulsão. Eu sigo tranquilo para além da raiva de não poder terminar a partida. Já passou. Embora a final deveria ter sido outra, nós saímos contentes por como terminamos”, afirmou um Messi contundente nas suas palavras.

Um dos repórteres perguntou sobre uma possível punição da Conmebol ao craque, mas ele não se mostrou nada preocupado. “Que façam o que querem [a Conmebol e uma possível punição], eu sigo tranquilo, com a cabeça erguida, orgulhoso desta equipe e espero que as pessoas sigam apoiando este grupo, que tem muito para dar”, afirmou o capitão argentino.

“Encontramos a ideia, o jogo, aos poucos fomos crescendo. Espero que o técnico siga crescendo. Isto nos dá tranquilidade e estabilidade para os garotos. É bom para todos. Scaloni foi crescendo na equipe e no grupo. Há um grupo de garotos importantes para o futuro da seleção”, continuou o jogador.

“Estamos felizes, acima de tudo, pela forma como terminamos a Copa. Mostramos um grande nível diante de seleções muito boas e este é o caminho. Encontramos a ideia, temos que fortalecê-la e seguir crescendo. O grupo tem muita personalidade, encontramos a dinâmica e o jogo”, declarou Messi.

“Sempre temos que ser sinceros, sou honesto. Isso é o que me deixa tranquilo, o outro não depende de mim”, falou o craque. “Não há dúvidas, está armado para o Brasil. Espero que o árbitro e o VAR não influenciem na final e que o Peru possa competir. Têm uma boa equipe, mas vejo que é difícil”.

No Instagram, Messi falou sobre a campanha argentina, elogiou o grupo, o desempenho do time e mostrou entusiasmo com o futuro, o que é, sem dúvida, uma grande notícia para o país. Na foto publicada no Instagram, o treino no Pacaembu, em São Paulo, com muitos sorrisos em um grupo que parece, enfim, promissor para os argentinos. Apesar de Lionel Scaloni, que, porém, foi defendido pelo craque. Veja a publicação do craque abaixo e também o vídeo com as entrevistas na zona mista, em São Paulo, publicado pelo diário Olé.