A transformação de Messi em um ponta direita habilidoso e rápido em um jogador completo, que marca gols e dá passes decisivos com uma facilidade assustadora, é creditada a Pep Guardiola e à inspiração do treinador espanhol, que o deslocou para a posição de falso 9. No livro “Guardiola Confidencial”, esse momento é quase romanceado pelo autor como um divisor de águas na carreira de ambos. Mas, segundo o argentino, há um técnico ainda mais importante que Guardiola para sua carreira.

LEIA MAIS: Não deu para a Chape, mas a pré-temporada já guarda um Leicester x Barcelona

Em entrevista à emissora de televisão egípcia MBC, Messi afirmou que o seu primeiro treinador no Barcelona, o holandês Frank Rijkaard, foi o mais importante porque acreditou no seu potencial e lhe deu a chance de jogar no time principal.

“Todos os treinadores que eu tive na primeira divisão me deram alguma coisa, mas eu acho que o mais importante da minha carreira foi Rijkaard. Se ele não tivesse tomado a decisão de me integrar aos treinos do time principal, talvez eu não tivesse conseguido jogar. Sempre disse o quanto ele foi importante para mim por causa da fé que tinha em mim. Ele me trouxe no momento certo e me deu minha primeira chance no time principal”, afirmou.

 

Messi esteve em campo na vitória da Argentina sobre o Chile, por 2 a 1, na última quinta-feira, e enfrenta a Bolívia, na terça, antes do Superclássico contra o Real Madrid, no próximo sábado.