Lionel Messi falou na última quinta-feira sobre a conquista da Bola de Ouro da Fifa de 2010. Uma das questões abordadas pelo argentino foi o fato de não ter cumprimentado os companheiros de Barcelona e finalistas do prêmio de melhor do mundo Xavi Hernández e Andrés Iniesta. Messi negou problemas pessoais com os colegas e explicou a sua atitude.

“Sabemos a relação que temos e não temos que dar explicações a ninguém. Na noite de gala estava tão bloqueado que me esqueci de Xavi e Iniesta”, disse o atacante argentino. “Em todo o momento soube que as minhas conquistas individuais foram graças aos êxitos coletivos. Foi assim em todos os prêmios que eu ganhei. Tudo o que conquistei foi graças à equipe”, continuou.

Messi respondeu ainda as críticas da mídia espanhola que achou injusto a nomeação do argentino como o melhor de 2010.  “Tenho o respeito e o reconhecimento dos meus companheiros e das pessoas. Todos os meus colegas ficaram contentes por mim e isso é o que importa. O futebol espanhol deveria se alegrar porque é o campeão do mundo e da Europa e tem a melhor liga do mundo.”

Lionel Messi, que aos 23 anos já conquistou dois prêmios da Fifa de melhor do mundo (2009 e 2010) e foi finalista do troféu em 2008 e 2007 (sendo superado por Cristiano Ronaldo e Kaká, respectivamente), disse que continuará motivado a vencer a Bola de Ouro novamente.

“A minha principal motivação é repetir tudo o que ganhei. Minha mentalidade é seguir conquistando as coisas tanto no individual quanto no coletivo. Espero continuar com esse nível nos próximos anos”, afirmou. “Tenho sorte de ter estado na noite de gala da Fifa nos últimos quatro anos e a minha intenção é continuar tendo este rendimento para oferecer o melhor para o Barcelona e para a Argentina.”