Que Lionel Messi permaneceu no Barcelona para um último ano a contragosto, todos já sabem. O argentino não está escondendo seus sentimentos, e a partida de um de seus melhores amigos no vestiário blaugrana, Luis Suárez, que acertou sua ida para o Atlético de Madrid, parece ter apenas piorado as coisas. Em uma publicação no Instagram, Messi desabafou contra a diretoria do Barça pela maneira como tratou a saída do atacante uruguaio.

“Você merecia uma despedida condizente com quem você é: um dos jogadores mais importantes na história do clube, tendo conquistado grandes coisas pela equipe e individualmente”, afirmou Messi.

“Você não merecia que te jogassem fora como fizeram. Mas a verdade é que, a essa altura, nada mais me surpreende”, acrescentou o argentino, em referência à maneira como Ronald Koeman, novo técnico do Barça, informou o uruguaio de sua decisão: por telefone.

Suárez se despediu oficialmente do Barcelona na quinta-feira (24), concedendo uma emotiva entrevista coletiva para falar de sua saída. Messi, por sua vez, afirma ter realmente percebido o que aconteceu apenas nesta sexta-feira (25), quando chegou ao centro de treinamento e não encontrou seu amigo lá.

“Será estranho vê-lo com outra camisa e ainda mais estranho jogar contra você no campo. Eu já tinha começado a imaginar como seria, mas hoje, quando fui para o vestiário, realmente caiu a ficha.”

“Será muito difícil não continuar dividindo o dia a dia com você, no campo e fora dele. Vamos sentir muitas saudades. Foram muitos anos de convívio, almoços e jantares. Muitas coisas que nunca serão esquecidas, todos os dias juntos. Eu desejo a você o melhor neste novo desafio. Te amo muito, muito. Até breve, amigo”, completou.

Luis Suárez chegou ao Barcelona em 2014 e, ao longo de seis anos, formou grande parceria com Lionel Messi fora e dentro do campo. No gramado, em 283 partidas pelos blaugranas, o uruguaio marcou 195 gols e deu 113 assistências, ajudando o Barça a chegar à conquista de quatro La Ligas, quatro Copas do Rei, uma Champions League e um Mundial de Clubes da Fifa, entre outros troféus.

Após a derrota humilhante por 8 a 2 para o Bayern de Munique nas quartas de final da última Champions League, um processo de renovação de elenco se iniciou no Barça, e a chegada de Ronald Koeman, que não contava com Suárez, ao comando técnico do clube cimentou a saída do uruguaio.