Desde que a Argentina foi eliminada da Copa do Mundo de 2018 pela França, nas oitavas de final, Lionel Messi não vestiu mais a camisa da albiceleste. Um merecido descanso, que foi acordado previamente. O técnico interino, que segue interino até o fim da Copa América 2019, Lionel Scaloni, ainda não teve a chance de ter Messi entre seus convocados. O treinador, porém, está otimista com a volta do seu camisa 10 e capitão.

LEIA TAMBÉM: As imagens da celebração do River Plate, legítima e que não se usurpa, nas ruas de Buenos Aires

“Não digo que falo muitas vezes, mas sim que temos uma relação. Agora, neste tempo, falaremos com ele para tentar que em 2019 ele se some, é uma conversa que eu tenho pendente com ele. Para nós é algo importante, qualquer treinador gostaria de dirigi-lo e eu muito mais. Temos uma conversa pendente e esperemos que termine da melhor forma. Nesse sentido, todos somos otimistas, vai ser positiva”, expressou o treinador, ainda interino, mas cada vez mais efetivado.

O treinador foi perguntado sobre o que acha sobre quem diz que ele não tem experiência. “Não me incomoda porque é a realidade. Qualquer treinador do mundo que inicia não tem experiência, vai conquistando ao longo do tempo. Alguns começam em uma categoria, outros em outra. Eu tive a oportunidade de estar em uma comissão técnica importante, primeiro no Sevilla e depois na seleção argentina. A experiência é a que tenho. Há pessoas com muito mais experiência que eu e isso é evidente. Mas não posso me incomodar que digam isso, porque é a verdade”, disse.

Scaloni avalia que o trabalho até aqui foi bem realizado. “Feliz porque alcançamos as metas que estabelecemos para levar o maior número de jogadores a essa seleção e ter a capacidade de continuar e tentar nos próximos seis meses conseguir algo mais importante, consolidar uma equipe e competir em um torneio oficial que tem uma dificuldade adicional”, afirmou o treinador.

“O nosso objetivo é tentar que esta seleção chegue à Copa do Mundo da melhor maneira, nesse caminho há uma Copa América, depois haverá outra e também as Eliminatórias”, disse Scaloni. Embora seja oficialmente interino, o treinador já fala como efetivo. Diante da dificuldade em encontrar um treinador para o cargo, é possível que Scaloni continue, caso faça uma boa campanha na Copa América.

Lionel Messi é o jogador mais esperado para voltar a defender a camisa albiceleste, mas não é o único que deve voltar. Segundo informado no vídeo de entrevista da AFA com Scaloni, o treinador anunciou que espera a volta de “outros grandes jogadores”. Resta saber quem são eles. Seriam Sergio Agüero e Ángel Di María, dois que não jogaram mais pela seleção depois da Copa? Em março, nos primeiros amistosos, devemos ter as primeiras respostas.

Assista à entrevista completa de Scaloni: