Tudo parece conspirar a favor do Real Madrid neste Campeonato Espanhol. E nem mesmo uma atuação ruim do time de Zinedine Zidane foi capaz de interromper a sequência de vitórias nesta reta final da campanha. Dentro do Estádio Alfredo Di Stéfano, os merengues caíam nas armadilhas do competitivo Getafe, mas também não viviam sua noite mais inspirada. Acabaram garantindo o triunfo já em meados do segundo tempo, quando um pênalti claro permitiu a Sergio Ramos assinalar o magro 1 a 0 no placar. Foi o suficiente para ampliar a vantagem na primeira colocação, após o empate do Barcelona contra o Atlético de Madrid.

Zinedine Zidane continua aproveitando bem o seu elenco e rodando as peças em meio à sequência estafante de jogos. O Real Madrid tinha três novidades em relação à vitória sobre o Espanyol no final de semana, incluindo a entrada de Vinícius Júnior no lugar de Eden Hazard. O brasileiro compôs a trinca de ataque ao lado de Isco e Karim Benzema. Já no Getafe, Jaime Mata vinha embalado, após os dois gols no triunfo vital sobre a Real Sociedad na segunda.

O Getafe deu trabalho ao Real Madrid durante os primeiros 20 minutos. Os Azulones marcavam forte e sufocavam a saída de bola dos merengues, que tinham muitas dificuldades para trocar passes. Além disso, a equipe de Pep Bordalás conseguia ser bem mais agressiva quando tomava a posse e apostava nos cruzamentos. As chances começaram a aparecer e Thibaut Courtois saiu ao resgate, fazendo boa defesa após cabeçada de Nemanja Maksimovic, aos nove. O Real Madrid demorou bem mais a encaixar seu jogo.

Quando conseguiram ameaçar, os merengues contaram com uma boa combinação entre Ferland Mendy e Vinícius Júnior. Um cruzamento rasteiro do lateral permitiu que o atacante se esticasse e desviasse a bola. O goleiro David Soria fez milagre para buscar o tiro, que ia entrando no cantinho de sua meta. E os madridistas ainda teriam que lidar com a saída de Raphaël Varane, aos 30, substituído por Éder Militão após levar uma bolada na cabeça. O Real tentou abafar no final da primeira etapa, mas se limitou a um chute de Isco que Soria de novo salvou.

O segundo tempo voltou com um futebol travado, de pouquíssima ação e muitos cartões, com o Getafe dobrando a marcação e mordendo os calcanhares dos anfitriões. Luka Modric finalizou ao lado da trave, em bomba de fora da área, antes que os Azulones ameaçassem de novo, a partir de um chute de Jaime Mata que passou por cima. Diante das dificuldades, Zidane acionou seu banco de reservas a partir dos 18 minutos. Entraram Rodrygo, Federico Valverde e Marco Asensio. Nada que melhorasse tanto a atuação do Real Madrid, errando demais na construção de seus ataques. Nem Benzema estava tão inspirado, precisando recuar para buscar o jogo.

A história do duelo seria definida após a parada técnica, aos 30 minutos do segundo tempo. Logo na sequência, um pênalti favoreceria o Real Madrid. Após receber um lançamento de Benzema, Dani Carvajal invadiu a área e foi derrubado num rapa de Mathías Olivera. Sergio Ramos cobrou a penalidade e David Soria até esperou a batida, mas não alcançou a bola no canto. E o jogo ficaria nisso, sem mais emoções nos minutos finais. Os merengues se satisfizeram em administrar o resultado, enquanto o Getafe não teve fôlego para reagir.

O Real Madrid se aproveita da sequência ruim do Barcelona e abre quatro pontos de vantagem na liderança. São 74 pontos aos merengues, contra 70 dos blaugranas. No próximo domingo, ambos os times terão compromissos duros fora de casa: o Real visita o Athletic Bilbao, ao passo que o Barça fecha o dia contra o embalado Villarreal. Já o Getafe segue em sua corrida pela vaga na Champions. É o sexto colocado, com 52 pontos, a cinco de entrar no G-4.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore